Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 4 de agosto de 2010

Depois de sua estréia em janeiro de 2010 o espetáculo da Cia. Távola de Teatro, “Gaiola, O Caçador de Solidão” foi selecionado para os festivais de teatro nos estados do Espírito Santo e Minas Gerais. A primeira apresentação será no XI Festival Nacional de Guaçuí-ES, no dia 18 de agosto no Teatro Municipal Fernando Torres sendo o único representante do Nordeste na categoria teatro adulto e em seguida no 4º Festival Nacional de Teatro de Juiz de Fora-MG no dia 6 de setembro sendo o único representante do norte e nordeste brasileiro, ambos os festivais tem caráter competitivo onde o espetáculo vai concorrer a premiação em várias categorias.
O monólogo atuado pelo ator Léo Santis e dirigido por Duzinho Nery com sua estética cênica muito interessante tem convites e propostas para participação de várias mostras por todo Brasil, sendo que estas confirmações surgirão ao longo deste segundo semestre. Sendo que o espetáculo foi selecionado para ficar em cartaz no Teatro Gamboa Nova em Salvador. Uma das principais novidades do espetáculo é que vai reinaugurar o Centro de Cultura de Lauro de Freitas fazendo a abertura oficial do FIT-Festival Nacional Ipitanga de Teatro 2010 em novembro.
Mais informações atraves do e.mail: tavolacultural@hotmail.com e do telefone: (71) 9115-4462.

Read Full Post »

Mais informações: http://www.enfoquecultural.blogspot.com/

Read Full Post »

Fruto de um protocolo de cooperação estabelecido entre as Universidades do Minho e de Aveiro, especificamente através das suas unidades orgânicas Instituto de Ciências Sociais e Departamento de Línguas e Culturas, o Programa funcionará em cada ano numa das Universidades proponentes, em regime rotativo (nesta sua primeira edição começará a funcionar na Universidade de Aveiro).
O 3º Ciclo de Estudos Culturais dirige-se à formação de profissionais nas áreas da criação, promoção, animação, mediação e divulgação cultural, bem como responsáveis por bibliotecas públicas, editoras, centros de produção de informação e de eventos culturais, associações culturais, responsáveis culturais de embaixadas, institutos, fundações, centros culturais, entre outros.
A formação de investigadores nesta área tem, igualmente, como objectivo qualificar especialistas capazes de trabalhar em equipas multidisciplinares na resolução de problemas como o desenvolvimento sustentável, comunicação intercultural, ética empresarial, estudos fílmicos, de género, media, internet, pós-colonialismo, preservação, gestão e promoção do património material e imaterial, criação de públicos, turismo cultural, marketing cultural, políticas culturais,  biopoder,  biopolítica, genetização do ser humano, imaginário antropotecnológico, etc.
Este Programa estimulará ainda a capacidade de desenvolvimento de trabalho autónomo de pesquisa em contextos fortemente multidisciplinares, quer internacionais quer nacionais e locais, o trabalho de leitura e escrita científica bem como a apropriação e aprofundamento críticos dos conteúdos leccionados.
Para mais informações sobre estrutura e conteúdo do curso consulte os sites http://www.ua.pt/dlc ou http://www.ics.uminho.pt

Read Full Post »

Read Full Post »

Read Full Post »

Read Full Post »

Dois em Um, duo baiano aclamado pela crítica musical local e nacional, é a próxima atração do projeto Conexão Vivo na Sala do Coro, no próximo dia 9 de agosto. Depois dos aplaudidos shows do coletivo Dubstereo e da banda de rock instrumental Vendo 147, agora é a vez da dupla de artistas Fernanda e Luisão mostrar o seu som na Sala do Coro do Teatro Castro Alves.

Com um repertório que mistura ritmos e apresenta músicas que vão da bossa nova ao pop indie e do eletrônico ao rock, o Dois em Um traz a carioca Fernanda Monteiro no comando da voz e do violoncelo e Luisão Pereira na guitarra, nos teclados e na programação do som.
A combinação desses dois artistas em uma palavra? Novidade. É isso que Fernanda e Luisão revelam quando sobem ao palco e tocam canções como “Dias”, “Deixa”, “Carbono”, “Quem Era Eu?” e “Deixa Chover”, todas de repertório próprio, resultado da mistura de diversas influências musicais que caracterizam o trabalho da dupla.
Serviço:

O Que: Conexão Vivo na Sala do Coro – show do “Dois em Um”
Onde:
Sala do Coro Teatro Castro Alves
Quando: 09 de agosto [segunda-feira], às 20h
Quanto: R$ 2 (inteira) e R$ 1 (meia), à venda na bilheteria do TCA, duas horas antes de cada espetáculo
Mais informações: http://www.conexaovivo.com.br

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DE SHOWS ATÉ NOVEMBRO

23/08 – Os Barcos
06/09 – Manuela Rodrigues
20/09 – Raimundo Sodré
04/10 – Paulo Soares
18/10 – Vivendo do ócio
08/11 – O Quadro
22/11 – Sandra Simões

Read Full Post »

Read Full Post »

Read Full Post »

Foto Rico Oliveira

Filha do cantor de reggae jamaicano Jimmy Cliff, a baiana Nabiyar Bashir apresentará neste sábado, 07 de agosto, no Largo Tereza Batista, seu show de estreia como cantora Rebel in Me. Despedindo-se da Bahia para ir viver em Nova Iorque, a jovem de 18 anos promete um repertório eclético e dançante com canções de Bob Marley, Gilberto Gil, Janes Joplin, Amy Winehouse e, claro, a música do pai, que dá nome ao espetáculo. A apresentação faz parte da agenda de agosto do Pelourinho Cultural, programa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

Acompanhada pelos músicos Giba (percussão), Didi Gomes (baixo), Ricardo Caiam (guitarra), Jaime Bocão (bateria) e Neyvan Cruz (teclado), a cantora decidiu colocar no repertório músicas que fizeram sucesso em outras vozes, deixando no armário as composições próprias. “Estou numa fase de experimentação e de amadurecimento, por isso não posso ainda definir qual é o meu estilo. Ser cantora é algo muito recente. Quero me sentir segura no palco primeiro”, explica Nabiyah.

A música que dá nome ao espetáculo, Rebel in me, é a única do pai no repertório. Gravada por Jimmy Cliff pela primeira vez em 1998, a canção traz pouco do ritmo pelo qual o jamaicano ficou conhecido. Revelando sua versatilidade, a cantora, cujo timbre lembra as divas negras americanas, além do reggae, faz um passeio por diversos gêneros musicais como MPB, soul e blues. “Eu estou ouvindo bastante música antiga. Acho legal essa ideia de uma menina de 18 anos dando uma roupagem nova a clássicos”, revela.

Read Full Post »