Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 24 de agosto de 2010

Com o título provisório de Ocasiões, o nova montagem teatral do TCA Núcleo está á procura de um nome, que vai ser dado pelo público. Para sugerir, basta acessar o blog do projeto (espetaculoocasioes.blogspot.com), com mais informações sobre o espetáculo, que está em processo de construção, como textos, fontes de inspiração e imagens dos ensaios. Estaremos sorteado entre as sugestões postadas no Blog, 4 convites para festa Zona Mundi e 4 convites para a inauguração da Concha com o show de Otto.
A peça, dirigida por Jacyan Castilho e com dramaturgia de Cláudia Barral, tem como ponto de partida as festas, encontros e celebrações entre amigos e familiares, para, a partir daí, narrar pequenos episódios e tramas que ilustram os ambientes festivos. O espetáculo tem estréia marcada para outubro, e temporadas já confirmadas no Centro Cultural Plataforma e na Sala do Coro do Teatro Castro Alves.
Temporada Centro Cultural Plataforma:
De  14 de outubro a 6 de novembro
Quinta, sexta e sábado
Ingressos: R$ 5,00 inteira e R$ 2,50 meia
Temporada Sala do Coro TCA:
De 12 a 28 de novembro
Sexta, sábado e domingo
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) R$ 5,00 (meia)

Anúncios

Read Full Post »

Quatro baianos e um paulista atracaram em Salvador na última segunda-feira (23). Os “novíssimos baianos” da banda Os Barcos abrilhantaram a noite dos soteropolitanos com muito rock, jazz, blues e samba vindo diretamente de Vitória da Conquista. A banda foi a quarta atração a se apresentar pelo projeto Conexão Vivo na Sala do Coro, e o primeiro grupo do interior, dentre os três selecionados para subir ao palco nas próximas segundas.
Sob o comando de Marx Eduardo nos vocais e guitarra, Luca Oliveira no baixo, Ivan da Mata no piano, Netto Fernandes na bateria e a poderosa guitarra de Fernando Bernardino, a banda Os Barcos apresentou um estilo “rock ballad” regado ao bom samba. Com um repertório influenciado por The Beatles e Los Hermanos, as músicas, que são de autoria do grupo, foram aprovadas pelo público. “Os meninos são muito bons! Estou aqui porque a minha filha me trouxe, mas gostei tanto que já quero comprar um CD para mim”, empolga-se Rosália da Paixão, 51, corretora de imóveis.
E as velas continuam soprando a favor do grupo. “Este ano está sendo muito bom para nós. Em menos de uma semana já tocamos em dois grandes festivais e ainda vamos tocar nesta quinta-feira em um importante encontro”, comemora Marx Eduardo. O vocalista ainda afirmou que este foi o melhor show da banda em dois anos de apresentações.
Os Barcos navegam por uma onda de novas bandas que resgatam o rock dos anos 60 e fazem um novo som para um público cada vez mais diversificado. “Vitória da Conquista é historicamente conhecida pela música regional. O rock por lá era totalmente cover. Com o Conexão Vivo há mais oportunidade de surgirem bandas como a nossa”, celebra Marx.

Read Full Post »

O ator Frank Menezes comemora três anos de sucesso de sua stand up comedy “O Indignado” em duas únicas apresentações na Sala Principal do Teatro Castro Alves (TCA), nos dias 28 de agosto, sábado, às 21 horas, e 29, domingo, às 20 horas, com ingressos (inteira) a R$ 20. Com direção de Fernando Guerreiro, “O Indignado” lança provocações contra a falta de vergonha e de educação de algumas rodas sociais, políticas e econômicas, sempre tratando de assuntos emergentes na sociedade.
Frank retoma “O Indignado” após ter concluído sua participação no filme “Quincas Berro D’Água”, baseado no famoso romance de Jorge Amado “A Morte e a Morte de Quincas Berro D’Água”.
A comédia conta com a assistência de direção de Maick Barreto, direção de produção de Edyna Pereira da Canto Claro Produções, fotografia de Sora Maia, projeto gráfico do Lado B Propaganda, elaboração de peças audiovisuais da Lisboa Produções, produção executiva de Solange Ferreira (controller) e contra-regragem de Cosme dos Santos.
Serviço:
O Indignado
Elenco: Frank Menezes
Direção: Fernando Guerreiro
Texto: Cláudio Simões e Djaman Barbosa
Quando: 28 de agosto/21 horas; 29 de agosto/20 horas
Onde: Sala Principal do Teatro Castro Alves
Ingresso: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)
Classificação: 16 anos

Read Full Post »

Read Full Post »

Foto: Laíse Galvão

A primeira edição da MUSA – Mostra Universitária Salobrinho de Audiovisual premiou, neste último fim de semana, os curtas-metragens universitários que mais agradaram o público presente. Os quinze curtas selecionados pela curadoria de evento concorreram ao troféu MUSA confeccionado pelo artesão Souza e a livros da Editus, editora da  Universidade Estadual de Santa Cruz-UESC. Por meio do voto popular, os três mais votados foram de diretores das cidades de Salvador, Itabuna e Ilhéus, respectivamente, com os vídeos “Breve passeio” de Rafael Jardim, “Sua vida não é um brinquedo” de Charles Reis e “De portas abertas” de Gisely Alves dos Santos.

A MUSA aconteceu na Universidade Estadual de Santa Cruz nos dias 20 e 21 de agosto e reuniu estudantes desta instituição, moradores do bairro Salobrinho e admiradores da sétima arte de cidades vizinhas. Estiveram presentes também os convidados Edgard Navarro (cineasta), a atriz e escritora Rita Santana, a atriz homenageada moradora do Salobrinho, Valderez Teixeira, a atriz e produtora cultural Eva Lima e representantes das fundações Culturais de Ilhéus e Itabuna. Foram exibidos os filmes “Eu me lembro”, de Navarro e “Estranhos”, de Paulo Alcântara, este último foi exibido pela primeira vez na região. Houve, ainda, a exposição das obras filisminográficas de Ayam U’Brais e do artesão Souza.

A Mostra foi selecionada pelo Calendário de Apoio a Projetos Culturais 2010, promovido pela Fundação Cultural do Estado da Bahia – FUNCEB e financiado pela Secretaria de Cultura da Bahia. Para votar em quem deve ser a atriz homenageada da próxima MUSA e para saber mais sobre o que houve durante o evento, acesse: www.mostramusa.blogspot.com

Read Full Post »

A primeira biblioteca do país e da América Latina, a Biblioteca Pública do Estado da Bahia, vai completar 200 anos em 2011 e terá comemoração em alto estilo, a altura da importância de sua participação na história da cultura baiana. Desde já, várias medidas estão sendo adotadas com o objetivo de modernizar o atendimento e ampliar o acesso dos usuários, além de uma série de atividades, iniciadas no último dia 4 de agosto, para marcar a celebração do bicentenário.

Entre as atividades já definidas está uma exposição de fotos e obras que retratam a trajetória da instituição e de pessoas que fizeram parte da história baiana e brasileira. Constam do acervo que será exposto, 600 mil volumes, dos quais, 150 mil são livros e o restante dividido entre fitas de vídeo, DVDs, CDs, almanaques, partituras e periódicos como jornais e revistas. O evento terá livros raros e centenários e, por esta razão, está sendo realizado um trabalho prévio com vistas à digitalização dos conteúdos.

O historiador Ubiratã Castro de Araújo, presidente da Fundação Pedro Calmon, a cujo órgão a biblioteca está vinculada, informou que a ideia inicial é permitir o acesso, via internet, de todos os títulos disponíveis na biblioteca.

“Estamos trabalhando para qualificá-la. Queremos que no bicentenário ela seja uma biblioteca inteiramente automatizada, ligada em rede, com boa parte do seu acervo digitalizado e capaz de ser acessado por pessoas de qualquer parte do mundo”.

Read Full Post »

Foto: Yoshi Aguiar

O corpo na sociedade contemporânea – sua fragmentação, transformação, mediatização – é o tema da performance Corpolhares, espetáculo vencedor do Prêmio Klaus Viana 2009, concebido e encenado pela His Contemporânea de Dança. A proposta leva para o Vão Livre do Teatro Castro Alves uma reflexão sobre as possibilidades e as limitações enfrentadas na relação com o próprio corpo.

Performance – A performance conta com quatro cenas: em duas delas, os bailarinos-performers Aroldo Fernandes e Iara Cerqueira questionam as determinações de gênero da sociedade. Ele veste-se de mulher e dubla uma música com voz feminina, ela veste-se de homem e igualmente dubla uma música, porém, com voz masculina.

Os outros dois bailarinos-performers, por sua vez, questionam os diferentes investimentos feitos por homens e mulheres na busca por um corpo perfeito. Douglas Gibran permanece correndo em uma esteira de ginástica, ao passo que Sandra Corradini retrata a ansiedade que as mulheres sentem na busca do corpo perfeito. Uma TV retrata pedaços do corpo da mulher, que sofre mutações a depender da moda e das tecnologias disponíveis.

Contrapartida Social – Como contrapartida social, o Grupo His oferece uma Oficina, que visa introduzir os conceitos e elementos utilizados e discutidos no processo de construção de seu espetáculo Corpolhares, através de experimentos práticos de improvisação. Inscrição através do envio de um breve currículo e carta de interesse para  corpoolhares@hotmail.com

Com 12 anos de história, o Grupo HIS-Contemporâneo de Dança vem participando de eventos importantes como o Quarta que dança, Julho em Salvador, Mostra Bahiagás de Cultura, entre outros. Em 2006, o espetáculo “Todomomentâneo” foi contemplado com o Prêmio Klauss Vianna através da FUNARTE e em 2008, com o Edital Quarta que Dança, FUNCEB/BA, como Trabalho em Processo, Partes sem Roteiros.

Serviço:
O Que: Espetáculo Performance Corpolhares
Data: 26 a 29 de agosto
Horário: dia 26 (quinta), às 18h30; 27 a 29 (sexta a domingo), às 10h, 15h e 18h30
Onde: Vão Livre do Teatro Castro Alves
Entrada Franca

Read Full Post »

Older Posts »