Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 16 de maio de 2011

A última sexta-feira (13/05) foi de comemoração de mais um ano da abolição da escravatura, que foi sancionada pela Princesa Isabel através da Lei Áurea em 13 de maio de 1888. Único candomblé de rua do mundo, Bembé do Mercado comemorou no sábado (14/05) em Santo Amaro da Purificação com uma cerimônia. O escritor Jorge Veloso escreveu um livro em homenagem ao Bembé do Mercado. Confira aqui mais detalhes sobre o evento.

Anúncios

Read Full Post »

Em homenagem ao Dia Internacional dos Museus que será quarta-feira, essa semana é a 9ª Semana dos Museus, com o tema “Museu é memória”, que começa hoje (16/05) e vai até domingo (22/05) . Em Salvador vai haver vários eventos, como por exemplo uma feira na Praça Municipal, dia 18/05, das 10 horas às 17 horas. Maria Célia Moura Santos explica com detalhes a 9ª Semana dos Museus.

Read Full Post »

De 13 de maio (sexta-feira) a 22 de maio (domingo) de 2011

Exposições Temporárias

Grito! Ano Mundial da Árvore – Frans Krajcberg

Frans Krajcberg – um dos artistas visuais mais importantes e polêmicos de sua geração – escolheu um caminho para a construção de seu trabalho: fazer da arte um grito a favor do planeta. E é com esta mesma intenção que o artista polonês, que vive desde os anos de 1970 no município baiano de Nova Viçosa, traz a Salvador a exposição Grito! Ano Mundial da Árvore, mostrando à capital baiana o resultado de antigas e atuais criações. Realizada pela Secretaria de Cultura do Estado, por meio da Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (SECULT/
DIMUS/IPAC), a mostra integra as comemorações dos 90 anos do artista. A exposição poderá ser visitada até o dia 05 de junho, na Sala Contemporânea do Palacete das Artes Rodin Bahia.

Grito! Ano Mundial da Árvore
Onde: Palacete das Artes Rodin Bahia – Rua da Graça, 284 (Graça).
Quando: Visitação: terça a domingo, das 10 horas às 18 horas.
Entrada Gratuita
Realização: DIMUS/IPAC

O Ateliê: CARYBÉ 1911 – 2011

Se estivesse vivo, em 2011 Carybé se tornaria um homem centenário. Celebrando a ocasião, a exposição O Ateliê: Carybé 1911-2011 é uma oportunidade única de se confrontar com o universo criativo do artista. O Centro Cultural Solar Ferrão passou a abrigar parte do ateliê e 17 pinturas a óleo que Carybé deixou inacabadas e nas quais trabalhava na época de sua morte. Realizada pela Secretaria de Cultura do Estado através da Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia, reproduz o lugar onde Carybé realizou grande parte de sua obra – incluindo seu
cavalete e sua mesa de trabalho, que ainda mantém as paletas de preparo de tintas, pincéis e espátulas, já que o lugar foi conservado da maneira como foi deixado pelo artista, quando da sua morte em 1997.

O Ateliê: Carybé 1911 – 2011
Onde: Galeria Solar Ferrão, Centro Cultural Solar Ferrão, Rua Gregório de Mattos, 45, Pelourinho – Salvador/Ba
Quando: Visitação: terça a sexta, das 10 horas às 18 horas. Fins de semana e feriados, das 13 horas às 17 horas.
Entrada Gratuita
Realização: DIMUS/IPAC

Life Style | David Gerstein

Pinturas que se expandem para o espaço, feitas principalmente de metal cortado a laser e pintado à mão com cores fortes e vibrantes. Essas “esculturas de parede” compõem a exposição LIFE STYLE (Estilo de Vida), em cartaz no Museu de Arte da Bahia. Neste trabalho o artista israelense David Gerstein, considerado um dos melhores pintores e escultores contemporâneos de Israel, quis abranger tudo com que se envolveu nos últimos anos. Inclui obras sobre temas diferentes, decorrentes de elementos encontrados no meio ambiente, em um estilo definido, segundo o próprio artista, como pós-arte. São 36 obras feitas em metal, cortadas a laser e pintadas com cores vibrantes.

Life Style
Onde: MAB – Museu de Arte da Bahia, Av. Sete de Setembro, 2340, Vitória,
Salvador – Bahia
Quando: Visitação até 19 de junho de 2011; terça a sexta das 14 horas às 19 horas
Sábados e domingos das 14h30min às 18h30min
Entrada Gratuita
Realização: DIMUS/IPAC/SECULT

29ª Bienal de São Paulo | Obras Selecionadas (Salvador)

De 25 de março a 29 de maio, cerca de 70 obras, de 14 artistas, expostas na 29ª Bienal de São Paulo, estarão abertas à visitação no Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM), em Salvador. A 29ª Bienal de São Paulo reuniu, entre setembro e dezembro de 2010, 850 obras de 159 artistas dos mais variados países. Depois de passar por Belo Horizonte e Rio de Janeiro, agora é a vez de Salvador receber parte dessa mostra, através do MAM-BA. As obras que estão em cartaz no museu foram selecionadas pelos curadores Moacir dos Anjos e Agnaldo Farias, e ainda passarão por 12 cidades brasileiras até agosto deste ano. Cada cidade terá uma mostra diferente.

29ª Bienal de São Paulo – Obras Selecionadas (Salvador)
Onde: Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM – Bahia), Av. Contorno s/n – Solar do Unhão
Quando: terça a domingo: 13 horas às 19 horas/ sábados: 13 horas às 21 horas
Entrada Gratuita
Visite o site da 29ª Bienal: www.29bienal.org.br

Exposições de Longa Duração

Museu Ilê Ohun Lailai | Terreiro Ilê Axé Opô Afonjá

Com novo projeto expográfico e requalificação física, o Museu Lailai volta a expor o seu acervo, composto por mais de 750 peças que fazem parte da história do centenário terreiro de candomblé Ilê Axé Opô Afonjá. As atividades de readequação do museu Ilê Ohun Lailai compreendem higienização, restauro e climatização do acervo. Com realização da Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), as reformas refletem o prestígio e importância da casa de santo. Além disso, o Ilê Ohum Lailai é, ainda, um espaço privilegiado para educadores explorarem conteúdos vinculados à Lei 10.6391/2003, que estabeleceu a obrigatoriedade do ensino de história e cultura afro-brasileira e africana na educação básica.

Museu Ilê Ohun Lailai

Onde: Ilê Axé Opô Afonjá – Rua Direta de São Gonçalo do Retiro, 557, Cabula,
Salvador – Bahia
Quando: Visitação: segunda a sexta das 8h às 12h e das 14h às 18h. Sábados, das 8 horas às 12 horas.
Entrada: R$ 2,00
Realização: DIMUS/IPAC

Fragmentos: Artefatos Populares, o Olhar de Lina Bo Bardi

Continua em cartaz a exposição Fragmentos: Artefatos populares, o olhar de Lina Bo Bardi, organizada pela Diretoria de Museus do IPAC, traz mais de 800 peças coletadas por Lina Bo Bardi em sua passagem por cidades e zonas rurais dos estados da Bahia, Pernambuco e Ceará, entre as décadas de 50 e 60. São utensílios de madeira, objetos de barro, pilões, peças feitas de material reciclado e de lixo, além de ex-votos, santos, objetos de candomblé e bichos, representam o livre design de expressão popular encontrado no Nordeste do Brasil.

Fragmentos: Artefatos populares, o olhar de Lina Bo Bardi
Onde: Centro Cultural Solar Ferrão (Pelourinho)
Quando: Visitação de terça a sexta, das 10 horas às 18 horas. Fim de semana e feriado, das 13 horas às 17 horas
Gratuito
Realização: Dimus/IPAC

Panáfrica

Com recortes de uma África plural e historicamente reinventada, a mostra de longa duração PANÁFRICA, exposta no Centro Cultural Solar Ferrão (Pelourinho), oferece ao público baiano a coleção completa do industrial italiano Claudio Masella, doada ao Estado em 2004. A exposição é uma realização da Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Dimus/IPAC), responsável pela restauração, conservação, pesquisa e documentação das obras.

Panáfrica
Onde: Centro Cultural Solar Ferrão – Rua Gregório de Matos, nº 45 – Pelourinho.
Quando: Visitação – de terça a sexta, das 10h às 18h; fins de semana e feriado, das 13 horas às 17 horas
Gratuito
Realização: Dimus/IPAC

Azulejos de Udo

A mostra de longa duração Azulejos de Udo estará fechada durante o mês de
Março para readequação da proposta expográfica. A previsão de reabertura da exposição, que traz parte significativa da arquitetura de Salvador, é para Abril. O trabalho, que voltará no Museu da Cerâmica Udo Knoff, constrói uma leitura histórica sobre as especificidades do cenário urbano. A mistura de história e arte, somada ao trabalho rebuscado da coleção, contextualiza o papel social e artístico da cerâmica – legado do trabalho do ceramista alemão, Udo Knoff.

Azulejos de Udo
Onde: Museu da Cerâmica Udo Knoff – Rua Frei Vicente, 03, Pelourinho, Salvador.
Quando: Fechado durante o mês de março. De terça a sexta, de 10h às 18h.
Finais de semana e feriados, das 13 horas às 17 horas.
Gratuito
Realização: Dimus/IPAC

Pelos Caminhos de Salvador

Pelos Caminhos de Salvador é o título da exposição que continua em cartaz no Museu Tempostal, retratando parte da urbanização, crescimento e modernização da capital baiana. A mostra constitui um grande apanhado de imagens e fotografias que retratam as diversas transformações ocorridas no tecido urbano da cidade, iniciadas em fins do século XIX. Através de uma leitura histórica, é possível conferir, também, as mudanças nos hábitos e costumes ligados à vida cotidiana.

Pelos Caminhos de Salvador
Onde: Museu Tempostal – Rua Gregório de Matos, 33, Pelourinho, Salvador.
Quando: Visitação: De terça a Sexta das 10 às 18 horas. Sábado e domingo e
feriados das 13 horas às 17 horas.
Gratuito
Realização: Dimus/IPAC

Bahia – Litoral e Sertão

Apresentando a relação econômica e social desenvolvida entre duas regiões distintas da Bahia, através de registros de imagens, a exposição de longa duração Bahia – Litoral e Sertão continua em cartaz durante o mês de agosto. Fotografias e postais, datadas do início do século XX, de diferentes cidades do interior do Estado, revelam a importância da nossa formação geopolítica, ressaltando o impacto da exploração colonial, do povoamento heterogêneo, e a pluralidade de atividades econômicas exercidas tanto na região litorânea quanto no sertão.

Serviço:
Bahia – Litoral e Sertão
Onde: Museu Tempostal – Rua Gregório de Matos, 33, Pelourinho, Salvador
Quando: Visitação: De terça a Sexta das 10 às 18 horas. Sábado e domingo e
feriados das 13 horas às 17 horas.
Gratuito
Realização: Dimus/IPAC

Arquitetura Religiosa na Bahia

A identificação da Igreja Católica como importante centro religioso de posição na política e administração do Brasil colonial, entre outras informações igualmente importantes, pode ser conferida na mostra de longa duração, Arquitetura Religiosa na Bahia, em cartaz no Museu Tempostal. As 75 imagens da mostra revelam detalhes preciosos de algumas igrejas de Salvador e do Recôncavo Baiano. Além de expressar a fé e religiosidade do povo brasileiro, os postais apresentam, ainda, referenciais iconográficos e características arquitetônicas das igrejas das irmandades e do clero secular.

Arquitetura Religiosa na Bahia
Onde: Museu Tempostal – Rua Gregório de Matos, 33, Pelourinho, Salvador
Quando: Visitação: De terça a Sexta das 10 às 18 horas. Sábado e domingo e
feriados das 13 horas às 17 horas.
Gratuito
Realização: DIMUS/IPAC

Parque Histórico Castro Alves

Situado na Fazenda Cabaceiras, o museu biográfico Parque Histórico Castro Alves (PHCA), antiga moradia do poeta, esteve fechado durante o mês de fevereiro para reformas. O Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), através da Diretoria de Museus (DIMUS) promoveu uma reforma na estrutura física do museu, além de restauro e higienização de parte do acervo composto por mais de 380 objetos que pertenceram ao poeta e seus familiares. O museu, reaberto com uma nova concepção expográfica assinada pelo arquiteto André Vainer, é o local adequado para
conhecer, pesquisar e mergulhar no universo do porta-voz literário da Abolição da Escravidão no Brasil.

Parque Histórico Castro Alves
Onde: Parque Histórico Castro Alves. Cabaceiras do Paraguaçu
Quando: Visitação: Durante todo o mês. De terça a domingo, das 9h às 12h e das
14 horas às 17 horas
Realização: Parque Histórico Castro Alves/Dimus-IPAC

Museu Recolhimento dos Humildes

Administrado pela Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), O Museu do Recolhimento dos Humildes apresenta um acervo com cristais, pratarias, mobiliário, porcelanas, paramentos, rendas, alfaias (objetos litúrgicos) e imagens que pertenceram às internas do convento. A coleção é composta por cerca de 500 peças, datadas do século XIX e tombadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), em 1995.

Museu Recolhimento dos Humildes
Onde: Praça Frei Bento, s/n, Santo Amaro – BA
Quando: Visitação: De segunda a sábado, das 9 horas às 13 horas
Gratuito
Realização: DIMUS/IPAC

Read Full Post »

Cerca de meio século depois de ter se tornado um centro de excelência teatral, com o surgimento da Escola de Teatro da UFBA, Salvador volta a ser, de maio a setembro, um pólo de debates, interações artísticas e divulgação da produção de teatro local. Essa é a proposta da primeira edição do Bahia em Cena – Festival Baiano de Teatro, patrocinado pelo programa cultural Vivo EnCena.

Projeto ambicioso e inédito no estado, o festival congrega, de maio a julho, uma programação rica em workshops, oficinas, leituras dramáticas, ensaios abertos e debates. A partir do dia 6 de agosto, o Bahia em Cena apresenta uma grande mostra envolvendo oito espetáculos de grupos de teatro local em 64 apresentações distribuídas em oito espaços culturais da cidade, a preços populares de R$10 (inteira) e R$5 (meia).

Revela-se uma relação íntima entre a idealização do Festival, sua realização e os pilares conceituais do Vivo EnCena, Programa Cultural da Vivo para as artes cênicas. Para Marcelo Romoff, gestor do programa Vivo EnCena, “o Festival é de importância singular, na medida em que abre um leque de ações de formação, difusão e fruição da cena baiana em total sinergia com os projetos da Rede Vivo EnCena”.

Três dos espetáculos que vão compor a mostra foram convidados pela curadoria do festival. Sucessos de público e crítica, Pólvora & Poesia, de Fernando Guerreiro vai se apresentar no Espaço Cultural Barroquinha; e O Melhor do Homem, de Djalma Thurler fica em cartaz durante todo o mês de agosto no teatro Molière. O Bahia em Cena traz, também, a estreia de Sargento Getúlio, a partir da obra de João Ubaldo Ribeiro, com direção de Gil Vicente Tavares. A peça – o primeiro monólogo da carreira do ator Carlos Betão – marca a estréia da mostra teatral do Bahia em Cena no dia 3 de agosto, no teatro SESC da Casa do Comércio. A partir do dia 6, o espetáculo entra em cartaz no Cine & Cena Unijorge, no Shopping Itaigara.

“Promover a primeira edição de um festival no setor do teatro com grupos baianos, revelando o que há de melhor na cena cultural do estado vai ao encontro da necessidade de estabelecer pontes, com visão global, porém com ação local, como a potencialização da profissionalização e do trabalho de formação de público iniciado a algum tempo pela própria classe”, cita Expedito Araujo, curador artístico do Vivo EnCena.

Seleção de espetáculos

Os outros cinco espetáculos que vão compor a mostra teatral do festival – quatro adultos e um infantil- serão escolhidos através de uma seleção, via edital. As inscrições, gratuitas, estão abertas até o dia 18 de junho.

Poderão participar do festival Bahia Em Cena espetáculos que tenham estreado na Bahia a partir de 2011, e que tenham realizado, no mínimo, uma temporada, com pelo menos 12 apresentações, na capital e no interior do estado.

A inscrição deve ser feita exclusivamente em pessoa física. Os interessados devem entrar no site do projeto (www.bahiaemcena.com.br), baixar o edital e a ficha de inscrição e enviar esse material, junto com os demais documentos solicitados para a caixa postal que consta no edital.

O resultado será anunciado dia 4 de julho de 2011 através do site
www.bahiaemcena.com.br.

Outras cidades

Segundo explica Fernanda Bezerra, coordenadora de produção do projeto, “as diversas atividades que compõem a programação do festival têm o intuito de promover redes de cooperação e troca artística entre grupos teatrais, estudantes e população, de maneira geral”.

Em setembro, o Bahia em Cena entra em sua fase de itinerância. O projeto vai levar Pólvora e Poesia para o Rio de Janeiro; O Melhor do Homem para São Paulo e Sargento Getúlio se apresenta nos palcos de Fortaleza.

Realizado pela Multi Planejamento Cultural, com patrocínio da Vivo S/A, através do programa Vivo EnCena e do Governo do Estado da Bahia, através da lei de incentivo FazCultura, o festival pretende alcançar, de maio a setembro, um público de 30 mil pessoas, diretamente, por meio das apresentações e demais atividades, entre artistas, grupos de teatro amador e profissional e público pagante.

Read Full Post »

TVE Bahia

Segunda-feira, 16 de maio de 2011:

05h50min – Salto para o futuro

06h50min – Telecurso Ensino Médio

07h05min – Telecurso Ensino Fundamental

07h20min – Telecurso Tecendo o Saber

07h50min – Jornal Visual

08 horas – Repórter Brasil

08h45min – Escola pra Cachorro

09 horas – Mama Mirabelle

09h3min – Um Menino Muito Maluquinho

10 horas – A Turma do Pererê

10h30min – Bill Tampinha e sua Melhor Amiga Corky

11 horas – Castelo Rá-Tim-Bum

11h30min – Janela Janelinha

12 horas – TVE Esporte

12h15min – Alô Pelô

12h18min – TVE Revista

13 horas – Um Menino Muito Maluquinho

13h30min – Catalendas

13h45min – Cocoricó

14 horas – Dango Balango

14h30min – Castelo Rá-Tim-Bum

15 horas – Anabel

15h15min – Curta Criança

15h30min – Bob, o Construtor

16 horas – Sem Censura

17h30min – Rede Jovem Cidadania

18 horas – Estúdio Móvel

18h30min – Karkú, uma galera atrevida

19 horas – Alô Pelô

19h03min – TVE Notícias

19h30min – TV Anísio Teixeira

20 horas – É a Vovozinha – estreia

20h30min – FIC TV – Pulo do gato

21 horas – Repórter Brasil

22 horas – Caminhos da Reportagem

23 horas – Roda Viva

00h30min – Liberdade Religiosa

01 hora – Revista do Cinema

01h30min – TVE Notícias – reprise

02 horas – Encerramento das Transmissões

Read Full Post »