Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘editais’ Category

Salvador será palco para o lançamento mundial do projeto “Bafrik: O que a Bahia tem a ver com a África?”. A proposta é promover o diálogo musical entre artistas baianos e africanos e terá início no dia 22/03, no Teatro Vila Velha (Campo Grande), com lançamento do website bafrik.com e concerto de música de câmara.

Através da criação do site, o projeto pretende possibilitar uma inédita rede social voltada à produção de música contemporânea, envolvendo compositores, intérpretes, produtores e críticos musicais baianos e africanos, iniciando e fortalecendo os diálogos entre o estado da Bahia e sua ‘Mãe África’.

O projeto Bafrik foi contemplado pelo Edital Cultura Digital da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb/SecultBA) e patrocinado pelo Fundo de Cultura da Bahia.

SERVIÇO
BAFRIK: O QUE A BAHIA TEM A VER COM A ÁFRICA?
Concerto de lançamento

Onde: Teatro Vila Velha, Passeio Público – Campo Grande
Quando: Terça, 22 de março de 2011, às 19h30
Quanto: Entrada franca

Veja matéria completa!

Anúncios

Read Full Post »

Read Full Post »

Projetos de oficinas, cursos, estúdios, gravação de CDs e DVDs, programas de tv e rádio,blogs, festivais, feiras e turnês estão entre as categorias habilitadas
A partir de 01° de setembro, o Conexão Vivo abre seu edital para projetos culturais por meio do site http://www.conexaovivo.com.br/editais. Estão aptos a cadastrar as iniciativas,
produtores culturais que tenham projetos inscritos ou já aprovados em estados que possuam Leis Estaduais de Incentivo à Cultura – LEIC, que prevejam captação de recursos por meio de
empresas privadas. Os estados abrangidos pelo edital são: Acre, Amapá, Bahia, Ceará, Goiás,Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte e
Roraima.
Serão financiados projetos de pequeno e médio porte, sendo os primeiros com orçamento total inferior ou igual a R$ 100 mil, e os de médio porte com investimento total anual até R$ 500 mil
reais, incluindo recursos incentivados e contrapartidas obrigatórias. O edital seleciona também projetos não aprovados nas LEIC ou empreendidos em estados que
não possuem tais leis. As propostas enviadas nessas condições formarão um banco de iniciativas que serão analisadas e incorporadas ao Programa Conexão Vivo, a depender da
disponibilidade orçamentária e decisão estratégica da Equipe Gestora do Conexão Vivo. O Conexão Vivo trabalha com o compartilhamento de informações, tecnologias e recursos
humanos e financeiros para o fortalecimento de ações conjuntas que possam beneficiar e fortalecer o indivíduo, sua proposta e a rede de trabalho. O edital abrange todos os elos da
cadeia produtiva e criativa da música e sua interface com outras áreas, priorizando o audiovisual.
Áreas de atuação
O Edital de Projetos Incentivados – Conexão Vivo 2010 é abrangente quanto aos tipos de projetos a serem apoiados. Entre as categorias previstas no edital estão: pesquisa, formação e
qualificação do setor musical; distribuição (formas de distribuição musical física, digital,remunerada e para fins de divulgação); veiculação (programas de rádio, TV, web e para
dispositivos móveis); blogs, sites e portais (criação e manutenção); circulação de shows e turnês; premiações e registros audiovisuais (longas, médias e curtas-metragens em formato de
documentário ou ficção), entre outras.
Inscrições
A data limite para as inscrições é dia 20 de setembro. Os projetos somente serão aceitos mediante cadastramento no site, criação de um perfil, preenchimento da ficha de inscrição e
upload dos arquivos solicitados. Os pedidos que cumpram todos os requisitos recebem confirmação com número de protocolo no e-mail especificado na ficha de inscrição.

Read Full Post »

A Diretoria de Audiovisual (DIMAS) da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), unidade da Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA), foi contemplada pela segunda vez no edital do Programa de Restauro de Filmes, da Cinemateca Brasileira, instituição da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura (MinC) responsável pela preservação da produção audiovisual brasileira. O edital selecionou filmes nacionais, ameaçados pelo tempo ou por condições precárias de conservação, para serem restaurados. Um convênio assinado com a Petrobras destina R$ 3 milhões para preservar a memória cinematográfica do país através do programa.
Com o projeto aprovado, a DIMAS/FUNCEB vai realizar a recuperação de dois filmes baianos, do diretor José Walter Lima: O Alquimista do Som (1978) e Nós Por Exemplo (1979). Ao final da restauração, cópias novas das obras e 20 exemplares em DVD serão concedidos pelo edital. Em troca do financiamento do trabalho, a Cinemateca Brasileira ficará com uma matriz digital e os direitos dos filmes para a Programadora Brasil – que patrocina exibições não-comerciais em lugares que não têm salas de cinema, democratizando o acesso a produções importantes do cinema nacional.
Não é a primeira vez que obras baianas serão restauradas pelo edital do Programa de Restauro de Filmes. Na edição de 2007, a DIMAS conseguiu a aprovação e restauração dos filmes Caveira My Friend (1969/1970), com direção de Álvaro Guimarães, e Tocaia no Asfalto (1962), de Roberto Pires. As cópias das obras já se encontram salvaguardadas no Núcleo de Memória da DIMAS/FUNCEB. “Nós fomos contemplados não somente porque fizemos um bom projeto, mas sobretudo pela importância da cinematografia baiana para o Brasil. Os filmes já restaurados e os que serão agora recuperados são parte da rica memória audiovisual brasileira: portanto, patrimônio valioso da nossa cultura. É esse o principal reconhecimento público que devemos considerar com essa premiação”, completa Sofia Frederico.
A preservação da memória audiovisual baiana é um dos focos prioritários da política pública para o audiovisual implementada pela Secretaria de Cultura, através da FUNCEB e do Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (IRDEB). Com recursos do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA), está-se apoiando a restauração de O Leão de Sete Cabeças, de Glauber Rocha, e já foi restaurado o primeiro longa baiano, Redenção, de Roberto Pires. Em breve, será também iniciado o trabalho de reparo de obras do pioneiro do nosso cinema, Alexandre Robatto Filho.

Read Full Post »

Artistas e produtores culturais da região do semiárido da Bahia estão tendo a oportunidade de discutir e trocar experiências sobre a realização de projetos de cultura na região: o I Encontro dos Microprojetos do Semiárido Baiano pretende reunir agentes relacionados à execução das 243 propostas contempladas no Edital de Apoio a Microprojetos Culturais para o Semiárido Baiano 2009 e representantes das instituições públicas envolvidas, para avaliação de resultados e concepção conjunta de novas ideias e movimentos. O evento acontece em duas diferentes datas e cidades, sempre das 9 horas às 18h30: primeiro, hoje, quarta-feira, 25 de agosto, em Vitória da Conquista (no Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima); depois, em 31 de agosto (terça-feira), em Feira de Santana (no Centro de Cultura Amélio Amorim). Para participar, é solicitado confirmar presença através do e-mail editais.funceb@funceb.ba.gov.br ou do telefone (71) 3116-6638.
SERVIÇO
O quê: I Encontro dos Microprojetos do Semiárido Baiano
Com: Representantes do MinC, Funarte, BNB, SecultBA, FUNCEB e os artistas e grupos premiados no edital.
25/8 (quarta-feira), em Vitória da Conquista
Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima (Avenida Rosa Cruz, 45. Tel.: 77 3424-4725)
31/8 (terça-feira), em Feira de Santana
Centro de Cultura Amélio Amorim (Avenida Presidente Dutra, 2222 – Capuchinhos. Tel.: 75 3625-0572)
Horário: 9h às 18h30
Quanto: Grátis
Confirmação de presença: editais.funceb@funceb.ba.gov.br / 71 3116-6638

Read Full Post »

A Secretaria de Cultura do Estado – SecultBA anuncia o projeto selecionado através do edital lançado em parceria com a France Libertés – Fundação Danielle Mitterrand – França para montar espetáculo teatral com base no texto “Reconsiderar a Riqueza” do filosofo francês Patrick Viveret. O projeto escolhido foi criado pela atriz e produtora teatral Deusi Magalhães e será apresentado gratuitamente no evento Eco-Brechó a ser realizado no parque de Pituaçú em outubro deste ano.
“Montar esse texto nos permite uma troca de visões de mundo, tendo sido escrito em francês, ele será montado pela primeira vez aqui no Brasil, a partir da representação que fazemos do mundo, dos valores sobre a riqueza, etc. Então vamos testar, porque mesmo tratando do mesmo assunto, o espetáculo baiano irá mostrar nossas particularidades. Além do mais, esta é uma boa oportunidade para tentarmos restabelecer elos entre a arte, a cultura e os fundamentos éticos, a vida em sociedade”, afirma a assessora de Relações Internacionais da SecultBA, Monique Badaró.
O projeto conta com a participação de outros artistas baianos como Alda Valéria que divide com Deusi Magalhães a direção do espetáculo, Ilma Nascimento na produção, Luiz Parras na direção de arte, Jarbas Bittencourt na direção musical, Aparecida Oliveira, Giovani Nascimento, Jorge Batista e Leandro Reis na atuação.
“O texto será criado a partir de um roteiro e será desenvolvido em processo colaborativo com os atores durante o mês de agosto. A unidade dramática estará a cargo da dramaturga Ilma Nascimento. Numa segunda etapa, já com os textos das cenas definitivos, o ensaio será direcionado para a composição cênica da peça que contará com uma trilha sonora original de Jarbas Bittencourt”, afirma a proponente do projeto Deusi Magalhães.
Reconsiderar a Riqueza – Conhecido em todo mundo, o célebre texto francês trata dos fatores sociais, culturais, éticos e ambientais da sociedade. Em 2001, o então secretário de Estado para Economia Solidaria, Guy Hascoet, encomendou a Viveret a “missão de Eestado” de apresentar um detalhado relatório sobre os novos indicadores do desenvolvimento econômico com intuito de valorização desse desenvolvimento. Para isso, Viveret que também é economista, se juntou com diversos outros economistas de renome internacional para criar essa publicação.
Eles compreenderam um novo paradigma de desenvolvimento onde o foco do crescimento da economia deve estar ancorado nos valores humanos e ecológicos, com destaque para as riquezas humanas, sociais, éticas e culturais dos povos e nações. Após a primeira publicação, foi criado um coletivo de economistas, políticos, sociólogos, filósofos e pensadores independentes para dar continuidade ao trabalho.
Nos últimos anos, a Fundação France Libertés que luta há mais de 20 anos pela defesa dos Direitos Humanos, ingressou nesse coletivo incorporando intelectuais e ativistas que trabalham no eixo franco brasileiro como Henryane de Chaponay, Celina Whitaker e André Abreu de Almeida.
Investimentos – Desde 2007, a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia comprometeu mais de R$ 32 milhões em ações para teatro em todo o Estado, sendo que aproximadamente R$ 5 milhões foram investidos em editais; R$ 18 milhões em projetos patrocinados e apoiados respectivamente pelo Fazcultura e Fundo de Cultura; R$1 milhão em requalificação de espaços e mais de R$ 7 milhões em ações de festivais, apoio a teatros e outras ações.

Read Full Post »

Em sua quarta edição, o programa Rumos Literatura é dirigido aos interessados em desenvolver textos reflexivos sobre literatura e crítica literária brasileira contemporânea. A novidade desta edição é a possibilidade de estrangeiros, residentes fora do Brasil, também se inscreverem. O programa busca colaborar no desenvolvimento de potencialidades ao estimular a formação do interessado em literatura na ampliação de sua rede de relacionamentos intelectuais e profissionais e, posteriormente, lançar e divulgar uma publicação com sua produção autoral.
O programa Rumos Literatura 2010-2011, conta com o apoio da Anpoll – Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Letras e em Lingüística (http://www.anpoll.org.br/site/) e da ABRALIC – Associação Brasileira de Literatura Comparada (http://www.abralic.org/).
O edital está dividido em duas categorias:
1. Produção Literária, para projetos de ensaio que tratem de um tema relativo à produção literária brasileira a partir do início dos anos 1980.
2. Crítica Literária, para projetos de ensaio sobre a produção crítica na literatura brasileira realizada a partir do início dos anos 1980.
Importante: o interessado não precisa escrever o ensaio final, apenas o projeto que será desenvolvido em 2011, conforme consta no edital.
Prazo de inscrições: foram prorrogadas até 13 de agosto de 2010.
Público alvo: todas as pessoas interessadas nos temas propostos pelo edital, independente do nível escolar e segmento de atuação profissional.
. Leia o edital completo, regulamento, prêmios e saiba com se inscrever na página http://www.itaucultural.org.br/rumos/regulamento_literatura.pdf
. Dentre os prêmios, os selecionados receberão apoio financeiro mensal e remuneração referente ao licenciamento dos direitos autorais do trabalho concluído e aprovado.
. E-mail tira dúvida: rumosliteratura@itaucultural.org.br
Acompanhe as notícias, entrevistas e comentários sobre o programa Rumos no blog http://rumositaucultural.wordpress.com/.

Read Full Post »

Older Posts »