Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Espaços Culturais’ Category

Read Full Post »

As Replicantes. Crédito: Alessandra Nohvaes

Inspirada nas comédias de costume de Molière, a peça As Replicantes estreia nessa sexta-feira (15/07) em Salvador, para uma curta temporada de três semanas no Café Teatro Sitorne. Escrita pelo dramaturgo baiano Ivan Santos e dirigida por Marcos Oliveira, a montagem tem no centro da trama a pobre e explorada empregada Panchita, que trabalha na casa do velho avarento Antônio Palmeirão. Este, buscando um meio de aumentar sua fortuna, decide casar seu único filho, Isaac (que tem a masculinidade questionada), com a herdeira de uma família muito rica da capital, o que cria uma série de confusões típicas do gênero. O elenco reúne alunos e ex-alunos do Sitorne – Estúdio de Artes Cênicas e é composto por Saymon Smaçaro, Raíssa Xavier, Andréa Pinheiro, Ayran Reis, Gabriel Gonçalves, Marcela Luciano, Ramana Vasconcelos, Marli Souza e Álvaro Cabral. A temporada de As Replicantes integra a programação do projeto Ação-Formação, uma parceria do Sitorne e da Petrobras que até fevereiro de 2012 promoverá uma série de atividades formativas, espetáculos teatrais e shows musicais, em Salvador e cidades do interior.

Serviço

As Replicantes
Data: De 15 a 30 de julho
Horário: Sextas e sábados, às 20 horas
Ingresso: R$ 20 (inteira), R$ 10 (meia) e R$ 5 (para funcionários de empresas conveniadas ao Sitorne). Ingressos gratuitos (50% do total da capacidade dos teatros) para estudantes da rede pública, mediante comprovação de matrícula.
Local: Café Teatro Sitorne – Rua Deputado Cunha Bueno, 55, Rio Vermelho

Read Full Post »

Read Full Post »

Read Full Post »

Read Full Post »

Criar uma exposição fotográfica que ilumina a poesia de Manoel de Barros é brincar com a infância. É brincar de acender o abajur pro tempo dormir… E, com um click, um flash, com as palavras do poeta… fazer o público pegar encantamento.

FOTOPOÉTICA – OU A ARTE DE TRANSVER O MUNDO é um projeto que nasceu da união da poesia que existe nas imagens da fotógrafa Crisna Pires, com a força imagética que tem as palavras do poeta Manoel de Barros, pescadas e pesquisadas pelo produtor cultural Tiago TAO.

Manoel de Barros é um poeta que inventou sua própria língua, o manolês. Uma língua que transvê o sentido das coisas… Que cuida da infância como fio condutor da vida. Com mais de 90 anos, Manoel entra na terceira infância, nunca ficou adolescente, nunca jovem, nem adulto, muito menos velho. É um poeta que nos conta da beleza que tem as pequenas coisas.

Esta exposição é para toda a família. Para as crianças se reconhecerem. Para os jovens se encantarem. Para os adultos incorporarem. Pois, como diz o poeta: “Poesia não é para compreender, mas para incorporar. Entender é parede: procure ser árvore”.

Serviço

Exposição Fotográfica “Fotopoética – ou a arte de transver o mundo”
Fotógrafa: Crisna Pires
Produtor: Tiago TAO
Quando: 16 de junho de 2011 (quinta-feira).
Horário: 19 horas

Read Full Post »

Salvador vai ser a primeira cidade brasileira a receber a orquestra formada por jovens venezuelanos que realiza concerto único nessa quarta-feira à noite

A noite de hoje reserva um momento histórico para a cidade de Salvador. A capital baiana foi a cidade escolhida para receber a Orquestra Simón Bolívar da Venezuela, que se apresenta pela primeira vez no Brasil e regida pelo “maestro-sensação” Gustavo Dudamel, considerado por muitos o maior da atualidade. Segunda atração da Série TCA 2011, o conjunto sinfônico venezuelano, fundado em 1975, é a mais celebrada orquestra jovem do mundo hoje, e seus concertos têm arrebatado numerosas plateias por diversos países. A apresentação na capital baiana será, portanto, única e histórica.

A Orquestra – Fundada há 36 anos pelo maestro José Antonio Abreu, a Orquestra Simón Bolívar reúne jovens músicos que são escolhidos entre os melhores das diversas orquestras espalhadas pela Venezuela, resultado de uma política educacional – El Sistema – que há décadas vem dando grande incentivo à atividade musical daquele país. O conjunto sinfônico venezuelano vem arrebatando plateias da Europa, Ásia e Américas, com a vivacidade e juventude, características dos seus talentosos músicos.

(mais…)

Read Full Post »

Cedraz e Turma. Crédito: Divulgação

Já no dia 27 de agosto, ocorrerá também na biblioteca o lançamento do livro Lendas e Mistérios Volume II, na qual a Turma do Xaxado contracena com grandes figuras do Folclore Brasileiro

Criada pelo baiano Antonio Cedraz, a Turma do Xaxado é formada por personagens tipicamente brasileiros, cada um com seu jeito próprio de falar, pensar e agir, passando pelas várias classes econômicas e graus de instrução. É uma turminha heterogênea como o povo brasileiro, vivendo histórias que falam da nossa terra, encantos e problemas, mas sem perder de vista a universalidade da experiência humana. Crianças, jovens e adultos poderão ver de perto, na Sala Memória do Gibi, da Biblioteca Infantil Monteiro Lobato (Nazaré) até dia 30 de junho, das 8h30min às 17 horas a exposição dessa turminha, através de livros, revistas e tirinhas publicadas em jornais com as aventuras vividas por seus personagens.

O esperto Xaxado é neto de um famoso cangaceiro que vivia no bando de Lampião; o preguiçoso Zé Pequeno adora ficar deitado na rede, vendo a vida passar; a estudiosa Marieta é a radical defensora da língua portuguesa; o egoísta Arturzinho é filho de um rico fazendeiro e faz questão de deixar bem claro que nasceu “em berço esplêndido”; o sonhador Capiba é um aspirante a cantador nordestino e a consciente Marinês é a protetora e amiga número 1 da natureza. “Suas histórias são para crianças, mas também encantam adolescentes e adultos, pois não abrem mão de um olhar crítico sobre a realidade do Brasil”, diz Antonio Cedraz.

(mais…)

Read Full Post »

São João no Pelô. Crédito: Carlos Alcantara

Antes mesmo do início do período junino, o Pelourinho Cultural, Programa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia já estava em clima de São João com a Temporada de Forró no Pelô. Com a chegada do esperado mês de junho, a celebração se intensifica e os festejos do São João da Bahia aterrissam no Centro Histórico de Salvador. Realizado pelo Governo do Estado da Bahia através das Secretarias de Cultura e de Turismo, e com recursos do Ministério do Turismo e do Banco do Brasil, a festa acontece da Praça Municipal até a Ladeira do Taboão, envolvendo as ruas e os largos do Pelourinho num verdadeiro arrasta-pé do bom nos dias 17 e 18 e de 22 a 25 de junho.

(mais…)

Read Full Post »

Read Full Post »

Read Full Post »

Jovem cantora, compositora, guitarrista e multi-instrumentista, a baiana Thathi, que vem ganhando espaço no cenário musical brasileiro nos últimos anos, retorna ao Pelourinho neste mês de junho para presentear o público com toda sua musicalidade e pluralidade artística. Radicada no Rio de Janeiro desde o ano passado, Thathi vem a Salvador trazida pelo Pelourinho Cultural, programa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) que leva multiplicidade artística para o Centro Histórico da capital. O show é gratuito e acontece na sexta-feira (10), no Largo Tereza Batista, às 21 horas.

Influenciada por artistas consagrados como Rita Lee e Raul Seixas, a cantora já dividiu o palco com personalidades de forte expressão da MPB, como Caetano Veloso, Djavan, Luiz Melodia, Zeca Baleiro, Nando Reis, e Paulinho Moska dentre muitos outros. Além disso, Thathi já participou de diversos eventos na capital baiana como “Sua Nota é um Show” e “Música no Porto”, e temporadas em casas de shows da Bahia, São Paulo e Rio de Janeiro, como o Cinematheque, Teatro Rival, Bahia Café Hall e Vermont.

(mais…)

Read Full Post »

Em tempos de arrasta-pé, o rock pede licença e promete estremecer as ruas do Pelourinho com o show da banda Cérebro Eletrônico que acontece no dia 10 de junho (sexta-feira), no Largo Pedro Archanjo, às 21 horas, com entrada franca. O evento faz parte da agenda do Programa Pelourinho Cultural, iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) que garante ao público muita cultura e diversidade no Centro Histórico de Salvador.

Pela primeira vez na cidade a banda paulista de rock alternativo Cérebro Eletrônico se apresenta no Pelourinho com repertório do último CD – Deus e o Diabo no Liquidificador – lançado no final do ano passado, além de contar com a participação especial do cantor Ronei Jorge. O experimentalismo é uma marca registrada da banda que traz em suas canções forte influência do Movimento Tropicalista e cantores como Raul Seixas e Rita Lee. Com o álbum “Pareço Moderno”, de 2008 o grupo foi indicado a melhor artista de MPB no prêmio VMB 2009 da MTV e garantiu lugar na lista dos discos mais importantes da década, feita pela Folha de São Paulo.

Empolgado, o vocalista da banda Tatá Aeroplano revela o desejo da banda de tocar na capital baiana. “Sempre tivemos vontade de tocar em Salvador, pois admiramos muito a música baiana e queremos fazer essa ligação com o rock. Gostamos muito do Gilberto Gil, dentre outros artistas do estado”, disse. “Apesar de sermos uma banda de rock, vamos tocar durante a apresentação alguns ritmos carnavalescos. O importante é comunicar com a música e tenho certeza que isso irá acontecer”, completou Tatá.

A agenda do programa Pelourinho Cultural trará ainda, além da extensa programação de forró durante o São João entre os dias 17 e 25 de junho, diversos ritmos para agradar a todos os gostos. No mesmo dia em que a banda Cérebro Eletrônico irá tocar no Largo Pedro Archanjo, será possível conferir também o pop da cantora, compositora, guitarrista e multi-instrumentista baiana, Thathi, no Largo Tereza Batista. Além disso, a programação conta com mais uma edição do projeto Dia D do Reggae, no dia 28, e com uma homenagem aos 42 anos de criação de Novos Baiano, no dia 30 de junho.

Serviço

Banda Cérebro Eletrônico
Quando: 10 de junho (sexta)
Horário: 21 horas
Onde: Largo Pedro Archanjo
Quanto: Gratuita

Read Full Post »

Teatro

Maldito Coração (me alegra que tu sofras) com Alice Lopes

Na tragicomédia, uma mulher de meia idade interpretada por Alice Lopes (Uma Mulher Vestida de Sol) faz confissões da sua vida às pessoas. Com comentários bem humorados e carregados de emoções, a personagem, que fora enganada por um homem e mergulhara em nostálgicas lembranças, relata os motivos que a fizeram chegar naquele lugar desenrolando uma história que transita entre a realidade e fantasia. O texto de Vera Karam, dirigido por Tânia Tôko, leva o público a se identificar com suas próprias vivências e questionar as insanidades do coração.

Serviço
Quando: 01, 08 e 15/06 (quarta-feira)
Horário: 20 horas
Onde: Teatro Gamboa Nova
Valor: R$10 e R$5 (meia)
Classificação: 12 anos

Ficha técnica

Texto: Vera Karam
Direção e produção: Tânia Tôko
Interpretação, compilação de texto, trilha sonora (seleção), figurino e
maquiagem: Alice Lopes
Assistentes de produção: Jossi Santana e Lanny Cerqueira

Música

Banda Maria Coisa no show Outra vez Marinês

O show cênico-musical retrata o universo nordestino a partir da obra da cantora Marinês. As interpretações da Banda Maria Coisa resultam de pesquisas sobre danças e ritmos populares realizadas pela cantora e dançarina Isis Carla, que mostra para o público um pouco dos aspectos culturais, sociais, políticos, naturais, históricos e econômicos da região. Além disso, a cenografia e o figurino expõem os valores estéticos produzidos pela riqueza da aridez do sertão e as paisagens litorâneas.

No cenário da música nordestina, Marinês (1935-2007) teve grande
destaque por diversos aspectos, mas inclusive por ser uma cantora à frente
de uma banda, combatendo preconceitos num período em que as mulheres
ainda atuavam no ambiente doméstico, quase que exclusivamente, ou em
profissões reservadas ao sexo frágil. Desta maneira se configurava a coragem
e a liberdade de expressão exercida por ela, quando as conquistas feministas
ainda avançavam no campo profissional e pessoal.

Serviço
Quando: 02, 03, 09 e 10/06 (quinta e sexta)
Horário: 20 horas
Onde: Teatro Gamboa Nova
Valor: R$ 10 (inteira) e R$5 (meia)
Classificação: Livre

Ficha técnica

Voz: Isis Carla
Sanfona: Lucas Campelo
Violão: Marcos Gomes
Zabumba: Anderson Petti
Triângulo: Alan Feeling
Direção artística: Rino Carvalho
Cenografia: Agamenon Brito
Iluminação: Ismael Marques
Sonoplastia: Eder Miranda

Oráculo Musical Lunar com Stefano Cortese

Ele não fala muito, se expressa em vários idiomas e só aparece uma vez por mês, quando o satélite natural da Terra atinge seu ápice da plenitude. Os movimentos também são reflexos de quem experimentou a gravidade poucas vezes. Quem tem uma pergunta para a lua pode se manifestar em particular ou público e o Senhor Lua, personagem interpretado pelo músico italiano Stefano Cortese, responde através do piano, num fluxo musical em que as improvisações e atuações funcionam como tarô, que no final do número forma um sábio conselho. Nesta forma nasce o Oráculo Musical Lunar que mistura canções e artes cênicas.

Atualmente residente no Vale do Capão, Chapada Diamantina (BA), Stefano Cortese começou há cinco anos essa história com “A Lenda do Pianista no Furgão”, um espetáculo itinerante e eventual no qual interpreta vários personagens num pequeno caminhão e um piano de armário. Assim, nasceram Mr. Teach, o professor de música fugido dos EUA que fala sobre os avôs italianos, o irmão “Mudo”, que se comunica através de escritos e músicas, o Senhor Saúde (Mr. Health) que cura tocando música e Mr. Sing que faz serenatas a domicílio. O Senhor Lua ganhou vida numa noite quando Stefano chegou ao meio de um jardim, perto de uma lagoa, ao lado de um piano, para responder as perguntas dos presentes. Desde aquele momento, mensalmente, ele aparece em qualquer lugar e propõe o jogo cênico musical.

Serviço

Quando: 16 e 17/06 (quinta e sexta)
Horário: 20 horas
Onde: Teatro Gamboa Nova
Valor: R$10 e R$5 (meia)
Classificação: 12 anos

Dança

Quinto Quarto à Direita com a Uó Cia de Artes

Recriando a atmosfera dos cabarés, a Uó Cia de Artes apresenta um espetáculo composto de esquetes, números de dança, canto e improvisações, que acontecem em diferentes ambientes do Teatro Gamboa Nova, ora de forma simultânea, em cena de instalação, ora de forma itinerante. Os intérpretes criadores Baldez, Heyder Moura e Roberta Rox propõem ao público um jogo cênico, conduzindo o caminho de fruição e possibilitando não só o deslocamento, mas a percepção sensorial de partes da obra. Ao descentralizar o palco convencional o espetáculo flexibiliza a criação artística em relação com o ambiente. Durante a encenação ocorrem também mini performances de artistas convidados.

Serviço

Quando: 04 e 05/06 (sábado e domingo)
Horário: 20 horas
Valor: R$10 e R$5 (meia)
Onde: Teatro Gamboa Nova
Classificação: 16 anos

Ficha técnica

Direção: Coletiva
Dançarinos: Dandara Baldez, Heyder Moura e Roberta Rox
Artista convidado: Thales Branche
Iluminação: Camila Corrêa

Memória das Águas com Ana Rita Almeida e Viviane Bastos

Considerada a manifestação do feminino em nosso planeta, a água deu origem a grandes mitos femininos de relevância cultural desde a ancestralidade até os dias atuais. E esse elemento, que se apresenta salgado ou doce é a inspiração das intérpretes-criadoras Ana Rita Almeida e Viviane Bastos na concepção do espetáculo de dança Memória das Águas. Para realizar a montagem, elas mergulharam na pesquisa corporal e convidaram Adriana Oliveira, que contribuiu com o roteiro e intervenções audiovisuais. Juntas, elas navegaram em mares e rios para reaproximar essas duas forças e dialogar com os múltiplos símbolos que atualmente cercam as questões das almas das mulheres, abarcando suas relações afetivas, sexuais, familiares e profissionais. E assim, abordar as lembranças femininas seculares e sua revinculação com a natureza, sobretudo com a água.

Serviços

Dias: 11, 12,18 e 19/06 (sábado e domingo)
Horário: 20 horas
Valor: R$10 e R$5 (meia)
Onde: Teatro Gamboa Nova
Classificação: 14 anos

Ficha técnica

Concepção: Ana Rita Almeida, Adriana Oliveira e Viviane Bastos
Direção: Ana Rita Almeida
Coreografia: Ana Rita Almeida e Viviane Bastos
Intérpretes: Ana Rita Almeida e Viviane Bastos
Intervenções audiovisuais: Adriana Oliveira
Figurino e ambientação: Ana Rita Almeida

Exposição

Exposição Costura em Linha Reta de Maria Falcão

Usando tecidos em algodão, principalmente a cassa bordada, materiais reciclados e reutilizáveis, Maria Falcão brinca com o movimento, a forma e o espaço dando vida a orquídeas, tulipas e outras flores cheias de vivacidade. Também fazem parte da seara, garrafas com aplicações de botões e outros objetos delicados. De acordo com a artesã, o compromisso da mostra não
é com o exato, nem com o certo, muito menos com o perfeito, mas sim com a liberdade. “Os trabalhos apresentados têm origem no encontro do feminino
com o primitivo. É como procuro entender a criação que é única, particular.
Embora considere a memória e a tradição, é fruto do agora”, afirma a arte-
educadora. Diplomada em Pedagogia, ela também atua, desde criança, como
costureira, a iniciação deu-se através da convivência com a mãe. A partir do
conhecimento da matéria e do material, Maria procura fazer experiências até
produzir objetos alegres e coloridos. Quando se identifica com o processo
de criação, segue educando os sentidos até que o objeto alcance, além da
identidade própria, uma utilidade.

Serviço

Quando: até 19/06
Galeria Jayme Fygura
Visitação: de quarta a domingo, das 16 horas às 20 horas
Entrada gratuita
Classificação: Livre

Read Full Post »

Formado em 2006, o grupo Botequim irá apresentar no Pelourinho um show em homenagem aos 80 anos do sambista baiano Walmir Lima. O evento acontece no próximo sábado, dia 28 de maio, no Largo Quincas Berro D`Água, a partir das 21 horas, com entrada franca. A apresentação faz parte da agenda do Pelourinho Cultural, programa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA).

O Grupo Botequim nasceu no bairro de Itapuã e é conhecido por priorizar um samba mais regional. Em 2009, a banda lançou o primeiro cd, intitulado “Samba de Botequim”. Entre as faixas do disco, Pedrão, integrante do grupo, assina com o homenageado Walmir a canção “Quebra-Mar”. A sintonia entre o conjunto e o sambista é tanta, que o Botequim vê Walmir Lima como padrinho. “Todo grupo de samba quando inicia a sua carreira procura um padrinho e Walmir foi esta pessoa para o grupo Botequim. Nada mais justo que prestarmos uma homenagem no seu aniversário de 80 anos”, salienta Pedrão.

O show apresentado no Pelourinho terá inicio com composições do grupo e releituras de artistas como Cartola, Noel Rosa e Batatinha. O ponto alto será a homenagem a Walmir, quanto o sambista irá subir ao palco e cantar com o Botequim suas músicas mais conhecidas, como Ilha de Maré, Zé da Cuíca, Samba no Terreiro, O jardineiro e a Rosa, entre outras.

O grupo Botequim é formado pelos músicos: Roberto Ribeiro (cavaquinho), Pedrão (violão 6 cordas), Edson 7 Cordas (violão 7 cordas), Daniela Amoroso (pandeiro), Everton Marco (percussão), Ênio Bernardes (percussão) e Tito Fukunagsa (flauta).

Serviço

Grupo Botequim
Quando: 28 de maio
Horário: a partir das 21 horas
Onde: Largo Quincas Berro D`Água
Quanto: Gratuita

Read Full Post »

Older Posts »