Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘fomento’ Category

Anúncios

Read Full Post »

Evento internacional contempla as realizações simultâneas do 5º Seminário de Arte Rupestre da Universidade Federal da Bahia e a 3ª Reunião da Associação Brasileira de Arte Rupestre – ABAR, com apoio do Governo do Estado da Bahia e SecultBa/IPAC, a partir desta segunda-feira, dia 23, na cidade de Lençóis, Chapada Diamantina, com especialistas mundialmente reconhecidos
Originária de bacia sedimentar com 1,6 bilhão de anos, soerguida em camadas de arenitos, conglomerados e calcários, totalizando 38 mil quilômetros de serras, algumas com mais de mil metros de altura acima do nível do mar, a Chapada Diamantina (BA), considerada uma das mais ricas regiões do Brasil em cavernas, pinturas rupestres, fósseis vegetais e animais, entre outros vestígios arqueológicos, recebe a partir desta segunda-feira, dia 23 de agosto (2010) até dia 25 (quarta-feira), o mais importante evento internacional de Arte Rupestre já realizado no estado da Bahia.
O encontro internacional, que acontece no auditório Afrânio Peixoto da Fundação Pedro Calmon e no hotel Portal de Lençóis, ambos na cidade de Lençóis, Chapada Diamantina, é uma realização da Universidade Federal da Bahia (Ufba) com apoio do Governo da Estado da Bahia, através do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac) e secretaria estadual de Cultura (SecultBA), estando a organização geral à cargo do Grupo de Pesquisa Bahia Arqueológica – Ufba/CNPQ e Instituto Julio Cesar Mello de Oliveira. Também apóiam o evento a Prefeitura Municipal de Lençóis através da sua secretaria de Cultura e Turismo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb), Fundação Pedro Calmon e agência Volta ao Parque.
Tendo como temática principal “Os múltiplos olhares sobre a arte rupestre”, o encontro reúne, simultaneamente, o 5º Seminário de Arte Rupestre da Universidade Federal da Bahia (Ufba) e a 3ª Reunião da Associação Brasileira de Arte Rupestre (Abar), tendo como um dos expoentes a presença da mundialmente reconhecida arqueóloga brasileira Niède Guidon.

POLÍTICA PÚBLICA – O encontro integra as ações que o Governo do Estado da Bahia, vem realizando através do IPAC/SecultBA para desenvolver políticas públicas de preservação dos patrimônios arqueológicos da Bahia e atender expectativas do 1º Fórum de Patrimônio Material da Bahia, realizado em maio de 2008 sob promoção do IPAC/Secult-BA, na cidade de Lençóis, que recomendou a criação de um plano de manejo e um roteiro de visitação dirigida aos patrimônios materiais da Bahia. Desde então o IPAC realiza visitas seqüenciadas aos municípios da Chapada, promove cursos, seminários e oficinas de educação patrimonial, assina acordos, cooperações técnicas e parcerias com prefeituras municipais e com iniciativas como esta, da Ufba/Grupo de Pesquisa Bahia Arqueológica/CNPQ.
Para o secretário de Cultura, Márcio Meirelles, a Bahia é um dos estados brasileiros mais ricos em edificações significativas e sítios arqueológicos. “Nosso estado dispõe de extensa quantidade e qualidade de patrimônio material, como as construções seculares tombadas, pinturas rupestres, fósseis arqueológicos ou grutas”, diz Meirelles. O diretor geral do IPAC, Frederico Mendonça, explica que apesar da reconhecida riqueza patrimonial e arqueológica dessa região, faltavam ações de articulação entre as esferas governamentais e a sociedade civil que possibilitem a salvaguarda permanente e o usufruto desses patrimônios culturais e ambientais.
“Além de mobilização e informação técnica e valorização desses patrimônios arqueológicos, paleontológicos, naturais, paisagísticos e arquitetônicos, com essas iniciativas o governo estadual está formando uma rede voltada à conservação e promoção do patrimônio cultural da Bahia”, explica Mendonça. O diretor do Instituto alerta ainda da urgência dos gestores municipais conhecerem melhor os patrimônios arqueológicos dos seus municípios, criarem legislações próprias de preservação e políticas públicas efetivas que aglutinem as populações locais, organizações não-governamentais e órgãos públicos lá sediados.
Com os encontros fóruns e seminários que apóia, o IPAC/SecultBA pretende fomentar a criação de instrumentos normativos para a proteção e a promoção dos bens patrimoniais, catalogar e mapear esses mananciais, para, finalmente, explorar adequadamente e com segurança ambiental o turismo nessa região. “Essas são premissas básicas para a proteção, conservação e aproveitamento sustentável desses recursos, que, em última instância, serão transformados em vetores de desenvolvimento econômico e social desses municípios”, diz o diretor do IPAC.
“Com um circuito patrimonial, ambiental e turístico construído conjuntamente pelos poderes públicos federal, estadual e municipais, essa proposta pode trazer benefícios concretos para a preservação do patrimônio cultural e ambiental, além de novas perspectivas para o desenvolvimento econômico e social dessa importante região na Bahia”, completa Mendonça.
CHAPADA DIAMANTINA – É definida como uma região de serras, vales e cumes, situada no centro da Bahia, onde nascem quase todos os rios das bacias hidrográficas do Paraguaçu, Jacuípe e Rio de Contas, com formação de quedas d’água, corredeiras e cachoeiras. Na região foi criado um parque nacional, em 1985, administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) do governo federal. A vegetação é exuberante, composta de espécies da caatinga e da florada serrana, com destaque para bromélias, orquídeas e sempre-vivas. As serras abrangem cerca de 38 mil quilômetros quadrados. Depois da formação da bacia sedimentar há cerca de 1,6 bilhão de anos, depositaram-se nessa região sedimentos sob a influencia de rios, ventos e mares. Posteriormente, aconteceu o “soerguimento” acima do nível do mar, e as inúmeras camadas de arenitos, conglomerados, e calcários, da Chapada de hoje, mostram esses depósitos sedimentares primitivos. Os conjuntos arquitetônico-históricos da região também são tombados como patrimônios culturais da Bahia e do Brasil.
·    Evento: Encontro Internacional – ARTE RUPESTRE, 5º Seminário de Arte Rupestre da Universidade Federal da Bahia e a 3ª Reunião da Associação Brasileira de Arte Rupestre – ABAR
·    Organização: Grupo de Pesquisa Bahia Arqueológica – UFBA/CNPQ e Instituto Julio Cesar Mello de Oliveira
·    Local: Hotel Portal de Lençóis e Auditório Afrânio Peixoto (Cidade de Lençóis, Chapada Diamantina, Bahia)
·    Data: 23 a 25 de agosto de 2010
·    Contatos: institutojcmo@gmail.com
·    Outras informações e inscrições: www.bahiarqueologica.com
·    Apoios: Governo da Bahia/IPAC/SecultBA, FAPESB, CNPQ, Fundação Pedro Calmon, Agência Volta ao Parque

Read Full Post »

Literatura produzida na Bahia estará presente na Bienal que acontece entre 12 e 22 de agosto na cidade de São Paulo. O stand baiano contará com lançamento de livros e sarau literário além de 500 títulos de autores baianos à venda.

Uma iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado – SecultBA, através da Fundação Pedro Calmon – FPC, e da Câmara Bahiana do Livro garantirá mais uma participação do Estado em um evento literário de alcance nacional. Desta vez, a literatura produzida na Bahia estará presente na XXI Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que acontecerá no Pavilhão de Exposições do Anhembi, entre os dias 12 e 22 de agosto. Os números do evento impressionam: serão 350 expositores, ocupando um espaço de 60 mil metros quadrados, que receberá um público estimado em 700 mil pessoas. A Bienal do Livro de São Paulo é realizada pela CBL (Câmara Brasileira do Livro) e organizada pela Reed Exhibitions Alcântara Machado.

Para representar as letras da Bahia, a Câmara Bahiana do Livro selecionou cerca de 500 títulos, entre romances, cordéis, contos e poesia. “Estamos levando o melhor da produção editorial da Bahia”, afirma Aurélio Schommer, presidente da Câmara. Entre os temas, estão livros de arte, patrimônio, religião, cultura afro-brasileira, literatura, poesia, entre outros.

Leia mais

Read Full Post »

SecultBA realiza 4ª edição do projeto e estimula participação de animadores baianos com seleção de curtas-metragens e intercâmbio de produtores do interior do estado.
Em agosto, entre os dias 8 e 14, Salvador e 11 cidades do interior baiano vão receber uma extensa programação de mostras, seminários e oficinas na 4ª edição do Animaí!. Neste ano, o evento, realizado pela Secretaria de Cultura do Estado – SecultBA, através do Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia – IRDEB e da Fundação Cultural do Estado da Bahia – FUNCEB, com patrocínio do Programa BNB de Cultura – parceria com o BNDES 2010, traz duas importantes novidades para estimular a participação de animadores baianos.
Os interessados em incluir seus trabalhos na lista de curtas-metragens baianos exibidos devem apresentar suas propostas até o dia 15 de julho (quinta-feira), enviando o vídeo em formato DVD à Diretoria de Audiovisual – DIMAS/FUNCEB, acompanhado de um CD-ROM contendo foto, ficha técnica e sinopse do filme. Já os animadores do interior do estado que queiram concorrer a uma vaga do Intercâmbio Animaí! devem acessar o site da DIMAS para baixar o formulário de inscrição, que deve ser preenchido e enviado ao e-mail formação.dimas@gmail.com (colocando no assunto: “Intercâmbio Animaí!”), até 16 de julho (sexta-feira). Para se inscrever no Intercâmbio, é preciso ter comprovada produção audiovisual em animação. Os cinco selecionados terão as despesas de viagem custeadas: transporte, hospedagem e alimentação.
IRDEB – DIMAS/FUNCEB – SecultBA
Inscrições de curtas-metragens de animação baianos
Quando: Até 15 de julho (quinta-feira)
Endereço para envio: DIMAS – Rua Gal. Labatut, nº 27, subsolo – Barris. Salvador-BA. CEP: 40.070-100.

Inscrições para Intercâmbio Animaí!
Quando: Até 16 de julho (sexta-feira)
Através da internet: Formulário disponível em www.dimas.ba.gov.br; envio para formação.dimas@gmail.com.
Quanto: Gratuito
Informações: www.dimas.ba.gov.br
E-mail: formacao.dimas@gmail.com
Telefone: (71) 3116-8117

Read Full Post »

Com apoio da Secretaria do Planejamento (Seplan), Secretaria de Cultura da Bahia  (Secult), Empresa Gráfica da Bahia (Egba), Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (Irdeb) e realização da Lima Comunicação, estréia na TVE – Canal 2, a segunda temporada do programa de TV Bahia de Todos os Cantos.
O programa, que na primeira série já visitou os territórios da Chapada Diamantina, Velho Chico e Sisal, pretende conhecer cada canto da Bahia com o olhar dos seus moradores. Identificar as potencialidades, os caminhos para o desenvolvimento e os traços culturais, tão diferentes, de todas as “bahias”. Com este objetivo, uma equipe de produtores, cinegrafistas, fotógrafos e jornalistas percorreu 12 territórios* em busca de histórias para mostrar o que de fato a Bahia têm?
O resultado dessa descoberta poderá está no ar desde o dia 31 de março, quando foi lançada a primeira temporada do programa com os três primeiros territórios visitados pela equipe. A exibição da série de TV Bahia de Todos os Cantos, que contempla 32 episódios com viagens a todos os territórios de identidade do Estado é exibido todas as quartas-feiras (às 20h30), com reprise aos sábados (às 9h30).
A segunda série percorre os caminhos da Região Metropolitana de Salvador, Recôncavo e Baixo Sul. Composta por quatro episódios, o programa apresenta a diversidade cultural através de caminhos distintos percorridos ao longo dos últimos seis meses.  “Bahia de Todos os Cantos pretende identificar e revelar as peculiaridades de cada território, assim foi preciso a criação de um verdadeiro inventário da cultura popular, pesquisado entre viagens, telefonemas e principalmente histórias”, explica Vânia Lima, jornalista e diretora da série.
Série de TV, revista e portal www.bahiadetodososcantos.com.br. Este é o escopo do projeto Bahia de Todos os Cantos, que surgiu a partir da Revista homônima produto desenvolvido para o Governo baiano e já esta na sua 4a. edição. “Começamos com o projeto da Revista, que ganhou corpo no portal e a seguir fechamos as séries de TV. Todos os projetos possuem conexão, mas respeitando a linguagem de cada um. Cada linguagem possui conteúdo exclusivo”, explica Vânia.
Grade de exibição
2ª Temporada
Programa 30/06 e 03/07 – Região Metropolitana de Salvador
Programa 07/07 e 10/07 – Recôncavo
Programa 14/07 e 17/07 – Baixo Sul
Programa 21/07 e 24/07 – Melhores Momentos RMS, Recôncavo e Baixo Sul
Serviço
O que: Segunda Temporada da Série de TV Bahia de Todos os Cantos
Quando: dia 30 de junho (quarta-feira), a partir das 20h30
Onde: TV Educativa – Canal 2

Read Full Post »

Read Full Post »

Read Full Post »

Older Posts »