Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Centro Histórico’

Inscrições vão até 23 de novembro

O diretor teatral Eugenio Barba e a atriz Julia Varley voltam a Brasília
para ministrar novo workshop em regime de imersão, com base nos princípios e
tradição do Odin Teatret. Esta é a terceira edição do projeto A ARTE SECRETA
DO ATOR 2010 – BRASIL, idealizado pela diretora Luciana Martuchelli e o
diretor do Odin Teatret e produzida pela TAO Filmes e pela Cia. Yinspiração
Poéticas Contemporâneas.

“A arte secreta do ator 2010 – Brasil” é um treinamento de excelência
destinado a atores e diretores brasileiros e latinoamericanos que tenham
experiência comprovada.

Além do workshop, o Projeto oferece palestra, demonstração de trabalho e
lançamento de livros. O workshop COMO PENSAR ATRAVÉS DE AÇÕES abordará os
dois níveis de dramaturgia (orgânica e narrativa) e as ações físicas e
vocais na relação entre a dramaturgia do diretor e do texto; do escritor e
do ator. O conteúdo estende-se ainda à análise das diferenças entre
movimento e ação; imobilidade estática e dinâmica, energia no espaço e
energia no tempo; percepção do diretor e percepção do espectador.

Serão oferecidas apenas 18 vagas para atores (praticantes) e 06 vagas para
diretores ou acadêmicos (observadores) previamente selecionados mediante
currículo e carta de intenção. Todos ficarão hospedados, de 11 a 15 de
dezembro de 2010, em uma pousada próxima a Brasília, reservada
exclusivamente para o trabalho. As atividades serão desenvolvidas ao longo
de oito horas diárias.

A cada edição o diretor trabalha temas e caminhos diferentes para a criação
de dramaturgia teatral. Em 2008, trabalhou sobre a obra de Ibsen Casa de
Bonecas e, em 2009, sobre o conto Suddenly in the depths of the forest (De
repente, nas profundezas do bosque), de Amos OZ.

Read Full Post »

Read Full Post »

Foto: Janaína Perotto

Depois de percorrer diversas cidades brasileiras, chega a Salvador o consagrado Quarteto Radamés Gnattali para duas apresentações dentro do projeto Homenagem a Heitor Villa-Lobos – Bem Brasileiro, nos dias 30 (sábado) e 31 (domingo) de outubro, no Centro Cultural Correios, na praça Anchieta, 20 (ao lado da Igreja de São Francisco), no Centro Histórico. Os concertos, com início às 19 horas, terão entrada franca, com senhas distribuídas uma hora antes das apresentações, até a lotação do espaço (60 lugares).

Conhecido em todo o Brasil pela heróica execução dos 17 quartetos compostos por Villa-Lobos, em apenas quatro dias, o Quarteto Radamés Gnattali é formado por músicos premiados em diversos concursos nacionais e internacionais, e principais integrantes da Orquestra Sinfônica Brasileira, Orquestra Petrobras Sinfônica e Orquestra Sinfônica Nacional da Universidade Federal Fluminense: Fernando Thebaldi (viola), Carla Rincón (violino), Francisco Roa (violino) e Hugo Pilger (violoncelo).

No programa em Salvador, serão interpretados os quartetos número cinco e seis, considerados os mais representativos de Heitor Villa-Lobos, por apresentarem diferentes facetas de um dos maiores compositores da história da música nacional, que faleceu em 1959, no Rio de Janeiro, deixando cerca de 1.500 peças, nos mais variados gêneros. O projeto Homenagem a Heitor Villa-Lobos – Bem Brasileiro foi lançado em 2010 para lembrar os 50 anos de sua morte, e coube ao Quarteto Radamés Gnattali, com sede no Rio, a realização desta magnífica homenagem, que tem o patrocínio dos Correios e a realização do Centro Cultural Correios. Direção de Produção, Baluarte Agência de Projetos Culturais (Fabiana Costa e Paula Brandão); Produção Executiva, Beatriz Peixoto e Lívia Simas.

Read Full Post »

Aderbal Duarte Foto: Artur Ikishima

O Dia do Jazz no Pelô, realizado pela CUFA – Central Única das Favelas de Itapuã – em parceria com o Programa Pelourinho Cultural, do Instituto de Patrimônio Artístico e Cultural e Secretaria de Cultura de Estado da Bahia, passa a contar com duas noites dedicadas ao gênero musical a partir de outubro. O projeto, iniciado em junho, está com programação garantida até o fim do ano e hoje, dia 13 de outubro trará para Salvador os músicos Aderbal Duarte e Franklin Negrão. As bandas TupiFazTudo e Quarteto Contraste farão parte da festa no dia 27 do mesmo mês. Os shows, que acontecem sempre às quartas-feiras no Largo Pedro Archanjo, a partir das 20h, têm o objetivo de abrir espaço para o jazz, propiciando ao público o contato com expoentes do gênero e instrumentistas reconhecidos, tanto da Bahia quanto do Brasil.

Inicialmente realizado uma vez por mês e previsto para terminar em setembro, o sucesso garantiu a continuidade e ampliação do número de apresentações bem como do número de convidados do projeto. O apoio ao Dia do Jazz no Pelô integra o conjunto de ações desenvolvidas pelo Pelourinho Cultural, que fomenta e estimula a diversidade das expressões culturais no Centro Histórico.  Com a ampliação do número de atrações do projeto será possível ter um maior contato com o trabalho de músicos veteranos e iniciantes.

Para a coordenadora da CUFA Itapuã, Analu França, “o grande êxito do Projeto Jam Session no MAM pode ser visto como medidor de público, comprovando que a boa música instrumental é aceita. Porém nota-se a necessidade de mais espaços para apresentações desse estilo, não só dos veteranos, mas também de talentosos iniciantes e tantos outros autodidatas apaixonados pela música instrumental. É igualmente importante trazer para a capital baiana, bandas em destaque de outros estados”.

Em sua opinião, o Pelourinho é um espaço propício para eventos dessa natureza, tanto pela infraestrutura das praças, como pela possibilidade de formação de uma platéia que tanto aprecia o jazz e a música instrumental em geral, uma vocação do Centro Antigo de Salvador. O projeto permitiu principalmente um intercâmbio de músicos de outros estados brasileiros com nomes locais e artistas em formação na Escola de Música da UFBA.

O Dia do Jazz no Pelô responde a uma das principais reivindicações dos artistas dedicados à música instrumental: a necessidade de mais espaços para apresentações na capital baiana. Nos próximos meses, o Dia do Jazz no Pelô receberá atrações como Nóis Três e Joatan Nascimento (10/11) e Triat’uan e Sarava Jazz Trio (24/11).  O projeto chega à sua fase final em dezembro, com shows de Duo Sense e do grupo Garagem (15/12), além das bandas Tamima Brasil & Itapuã Beat e Letieres Leite & Quinteto.

Instrumentistas – Já passaram pelo projeto o inusitado artista paraibano Babilak Bah, o baixista Luciano Calazans, acompanhado de sua banda, Ufonia, e o trio baiano Terno de Ás. Em agosto, o Largo Pedro Archanjo foi animado pelo instrumentista Amadeu Alves e pela banda Joseph Tourton, de Recife. O show mais recente, realizado em 30 de setembro, contou com a participação do músico Dom Lula Nascimento, acompanhado da Jazz Avant Garde Band, e de Marcio Diniz & Banda.

 

Amadeu Alves sublinha a importância da realização de projetos como o Dia do Jazz no Pelô para fortalecer a música instrumental, fomentar e preservar a diversidade cultural de Salvador. “O show que realizei em agosto, ao lado da banda Joseph Tourton, que produz uma musicalidade bastante diferente da minha, foi um momento especial. Principalmente porque era visível que o público que compareceu ao local era formado por apreciadores desse tipo de música. Além disso, a infraestrutura do Largo favoreceu a apreciação dos shows com comodidade”, comentou.

Serviço:

O Que: Dia do Jazz no Pelô
Quando: 13 e 27 de outubro, a partir das 20h
Onde: Largo Pedro Archanjo
Quanto: Gratuito

Confira outras atrações do Pelourinho Cultural no site www.pelourinho.ba.gov.br

Read Full Post »

A garotada que visitar o Pelourinho durante o seu dia – 12 de outubro – encontrará uma tarde de diversão e cultura. Isso, porque o projeto Circuito Crianças no Pelô 2010, agenda criada especialmente para o dia dedicado aos baixinhos pelo Pelourinho Cultural, programa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, levará uma extensa programação recheada de atividades culturais para o Centro Histórico. Dentre as atrações está o Sarau Bem Legal que poderá ser apreciado pelo público que comparecer ao Largo Tereza Batista, das 14h às 18h. O Sarau, idealizado pelo Coletivo Blackitude, tem como objetivo a interação das crianças com a poesia através de um recital aberto. O evento contará com a participação dos grupos Este Tal Recital e Calabar Força Total. Um microfone será instalado no local para que os poetas infantis que estiverem na plateia também possam participar com poesias e improvisos. Para ilustrar o sarau, um varal poético com textos, desenhos e pinturas mostrará o talento dos pequenos que participarem do projeto. No intervalo das apresentações, as crianças poderão participar de minioficinas de break e de graffiti. Para finalizar a programação, o projeto realizará um bailinho com o DJ J.O.E. para toda criançada sair do chão.

Recital de Poesia – Os grupos participantes do recital de poesia Este Tal Recital e Calabar Força Total abrirão a tarde poética para a galerinha. O grupo Este Tal Recital é o anfitrião do projeto Sarau Bem Legal e mostrará o trabalho de crianças entre 8 e 12 anos. A direção geral é de Nelson Maca. Já o grupo convidado Calabar Força Total, formado por crianças entre 7 e 13 anos, apresentará à garotada o prazer da leitura e escrita. Nomeado a partir do bairro onde foi fundado, o grupo tem no seu repertório poemas de Castro Alves, Cecília Meireles, Fernando Paixão, Mario Quintana, entre outros. A direção dele é da poetisa e pedagoga Nildes Trigueiro.

Programação do Sarau Bem Legal: 

– Recital de Poesia com os grupos Este Tal Recital e Calabar Força Total
– Varal poético com mediação de Lázaro Erê, Negra Íris e Sandro Sussuarana
– Oficina de Grafitti com Lee27, Neuro e Marcos Costa
– Oficina de Break com o B.boy Ananias e a B.girl Thina
– Sarau aberto com apresentação de Nelson Maca e Iara Nascimento
– Bailinho com Dj J.O.E

Serviço:

O Que: Sarau Bem Legal
Quando: 12 de outubro, das 14h às 18h
Onde: Largo Tereza Batista
Quanto: Gratuito

Confira outras atrações do Pelourinho Cultural no site www.pelourinho.ba.gov.br

Read Full Post »

O projeto Pelô Pé de Serra chega a sua segunda edição com uma programação que promete contagiar o Centro Antigo com a autêntica música nordestina. A partir de outubro as quintas-feiras do Largo Quincas Berro d’Água serão ritmadas com o mais puro forró pé de serra de Celo Costa, Laurinha, João Sereno, Wilson Aragão, Quininho Valente e da banda Flor Serena, que abre o projeto no dia 7 de outubro, às 20h. 

Com a finalidade de legitimar o forró – que deixou de ser um estilo executado apenas durante os festejos juninos – o Pelô Pé de Serra, que conta com o apoio do Pelourinho Cultural, IPAC (Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia) e patrocínio do Fundo de Cultura do Estado da Bahia, visa entreter o público com artistas que são destaque no cenário baiano, através de apresentações que abordam, além da linguagem musical, temas culturais e sociais.

O repertório terá, além de composições autorais, canções de outros grandes nomes da música nordestina a exemplo do Trio Nordestino, Genival Lacerda, Jorge de Altinho, Dominguinhos, Elomar, Wilson Aragão, Xangai e Zé Ramalho que, juntamente com artistas da nova geração – a exemplo de Manuca Almeida, Celo Costa, João Sereno e Targino Gondim – dão continuidade a arte do grande mestre e Rei do Baião Luiz Gonzaga. As apresentações do Pelô Pé de Serra serão abertas ao público e acontecerão às quintas-feiras, das 20h às 22h, até dia 18 de novembro de 2010.

O projeto
Em 2009 o Pelô Pé de Serra realizou 12 apresentações com as bandas Sebastiana, Efeito Sanfona, Bando Virado no Móhi de Coentro, Zé de Tonha, A Volante do Sargento Bezerra e Neto Lobo e a Cacimba, levando milhares de pessoas ao Largo Quincas Berro d’Água entre os meses de setembro e dezembro. “O projeto parte da necessidade do resgate das raízes nordestinas que foram camufladas sob a forma de uma nova vertente musical que desvirtua e desvia o nosso forró pé de serra, aquele cuja base vem do xaxado, xote e baião”, diz Rita América, produtora do projeto Pelô Pé de Serra, acrescentando que, para 2010, a expectativa de público é ainda maior.

Serviço:

O quê: Projeto Pelô Pé de Serra – Show de abertura com Flor Serena
Quando: Dia 07 de outubro, quinta-feira, às 20h.
Onde: Largo Quincas Berro d´Água
Ingressos: Entrada gratuita

Read Full Post »

A partir do dia 09 de setembro, as ruas do Centro Histórico de Salvador se transformarão em um grande suporte para a arte visual digital com o início da EXPO_EXPANDIDA, uma exposição de 89 imagens que serão editadas ao vivo pela artista visual baiana Bárbara Tércia. A proposta, que acontecerá todas as quintas-feiras até o dia 11 de novembro, sempre a partir das 19h, faz parte da agenda Tô no Pelô, do Pelourinho Cultural, programa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

A EXPO_EXPANDIDA é resultado de pesquisa de Bárbara, que trabalha com arte digital há 15 anos. Seu interesse pela área surgiu com a contribuição do professor Juarez Paraíso na Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Pelas ruas do Pelourinho, serão projetadas imagens de cinco séries da artista intituladas Afrodites da Bahia, Dionísios da Bahia, Ponte_ancestral, Pão de Carnaval e Pressente. “São pesquisas relacionadas a Salvador. As séries Afrodites e Dionísios, por exemplo, representam a exaltação do corpo no Carnaval, com desenhos de homens e mulheres. Já Pão são imagens por meio das quais falo dos trabalhadores de rua, cordeiros, policiais, vendedores de cafezinho, ambulantes, entre outros, que ganham a vida na festa. Em Ponte, faço uma ligação da festa de Yemanjá com o Centro Histórico”, explica a artista.

Foto: Marina Barter

Intervenção – Com duração de duas horas, as ações de intervenção urbana acontecerão em dez locais do Centro Histórico. A primeira acontecerá no Largo do Pelourinho, com a série Afrodite. Depois, sempre às quintas-feiras, a exposição seguirá no Cruzeiro de São Francisco, Ladeira do Carmo, Largo do Carmo e nas ruas Alfredo de Brito, João de Deus, Gregório de Mattos, das Laranjeiras, do Passo e J. Castro Rabelo.

Uma dos destaques da exposição é que quatro monitores estarão no local informando ao público a respeito do projeto e disponibilizarão, por meio de aparelhos celulares com tecnologia bluetooth, as matrizes que compõem as cinco séries para download gratuito. “Quem tiver interesse em obter a imagem que está sendo trabalhada ali no Pelourinho, pode chegar com seu celular, notebook ou palm e fazer a transferência de forma gratuita”, revela Bárbara Tércia.

Sempre um dia antes de cada ação, a artista realizará, pela manhã, encontros abertos ao público na Escola Estadual Azevedo Fernandes, localizada no Largo do Pelourinho.  A exposição será disponibilizada no site http://www.barbaratercia.com. No local, será possível ter acesso a todas as imagens além de poder acompanhar, por meio do blog, todo o processo de criação e produção da série que será exposta no dia seguinte.

Arte e Patrimônio – Além de evocar a cidade por meio de seus símbolos e tradições, a EXPO_EXPANDIDA faz um diálogo direto com o Centro Histórico na sua perspectiva de patrimônio. Seja criando uma relação diferente com as ruas, seja provocando outro olhar dos moradores e transeuntes. Para a artista, “o projeto pode evocar a vocação natural do Pelourinho de ser um espaço artístico, mas também de preservar manutenção e ocupação do patrimônio histórico em diálogo com os modos de vida desse tempo”. Mais do que ver as obras simplesmente, os espectadores farão parte dela, da mesma forma que se relacionam com as ruas e casarios.

A EXPO_EXPANDIDA integra o conjunto de projetos contemplados com o Edital Tô no Pelô, realizado com recursos do Fundo de Cultura da Bahia, da Secretaria de Cultura da Bahia em parceria com o Programa Pelourinho Cultural e Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural – IPAC. O edital além de propiciar a democratização do acesso aos recursos públicos para produção cultural, também alcança algumas das prioridades apontadas pelo Plano de Reabilitação do Centro Antigo de Salvador, como o estímulo a educação patrimonial e a dinamização cultural do Pelourinho.

Read Full Post »

Clique na foto e veja matéria completa.

Read Full Post »

O público que for ao Centro Histórico na noite de sábado, 14 de agosto, terá à disposição uma diversidade de ritmos que agradará aos mais diferentes gostos musicais. As atrações fazem parte da agenda do Pelourinho Cultural, programa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. No Largo Tereza Batista, a pegada roqueira de Nancy Viegas, cantora da banda Radiola, invadirá o ambiente enquanto, no Largo Pedro Archanjo, o músico e percussionista Wilson Café lançará o projeto Musicalmente Falando, no qual mistura estilos tradicionais com a música eletrônica. Já os admiradores do samba clássico poderão curtir, no Largo Quincas Berro D´Água, o grupo Aquarela do Samba. Todas as atrações começarão às 21h.
No show do Pelourinho, a cantora, compositora e produtora Nancy Viegas fará uma apresentação com repertório baseado em sucessos de sua carreira, desde sua primeira banda, a Crac!, até a atual parceria com a banda Radiola. “Serão músicas que fazem parte da minha trajetória. Por isso, vai ser um show mais direcionado para minhas canções”, diz.
Nancita, como é conhecida, subirá ao palco acompanhada por Tico (guitarra), Tadeu Mascarenhas (teclados), Larriri Vasconcelos (baixo), Felipe Kowalczuk e Germano Estácio (percussão) e Alan Abreu (bateria), músicos da banda Radiola. “Vai ser um show mais pesado do que faço com o repertório da Radiola, mas também vai ter um pouco de groove. A diversidade sempre esteve presente na minha carreira, não é nenhuma novidade”, explica
Após diversas viagens internacionais, em que desenvolveu oficinas nos Estados Unidos e Europa, o percussionista Wilson Café lançará, no Pelourinho, o seu mais novo projeto intitulado Musicalmente Falando. Nele, o músico desenvolve novos sons e timbres percussivos com a música eletrônica. “Foram quatro meses fazendo laboratório com alguns músicos da Escola de Educação Percussiva Integral para o desenvolvimento do projeto”, explica.
Como sempre explorando sonoridades de instrumentos percussivos, Wilson destaca que o show será dançante do início ao final. “Vamos fazer uma salada musical, conectando estilos como o samba, maracatu, embolada, reggae, coco, jazz, soul e black music com ritmos dançantes como tecno, house e drum´and bass”, explica.
Serviço:
Nancy Viegas
Quando: 14 de agosto
Horário: 21h
Onde: Largo Tereza Batista
Quanto: Gratuito

Wilson Café
Quando: 14 de agosto
Horário: 21h
Onde: Largo Pedro Archanjo
Quanto: Gratuito

Aquarela do Samba
Quando: 14 de agosto
Horário: 21h
Onde: Largo Quincas Berro D´Água
Quanto: Gratuito

Read Full Post »

A produção fotográfica realizada por jovens moradores do Centro Histórico apresenta ao público o resultado do trabalho da primeira turma do projeto Pelourinho Digital. Como ponto de partida, os jovens realizaram uma pesquisa focada em resgate e valorização de identidades culturais. Assim, a mostra Olha Aí o Pelô, que tem curadoria de Diógenes Moura, busca trazer novos olhares e recortes, esperando contribuir para revelar os tantos tesouros desconhecidos e às vezes ignorados por boa parte da cidade.
O A Gosto da Fotografia chega ao sexto ano com uma programação de exposições, palestras, filmes e oficinas nos principais museus e espaços culturais da capital baiana. O projeto é realizado pelo Instituto Casa da Photographia, de Salvador, em parceria com a Pinacoteca do Estado de São Paulo e patrocinado pela Oi e Fazcultura, programa desenvolvido pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, e tem apoio da Oi Futuro.

Read Full Post »

Grupo vindo da cidade de Itambé (BA) mostra seu trabalho no Centro Histórico

No fim de tarde da quarta-feira, 21 de julho, a 12ª edição do Quarta que Dança, promovida pela Fundação Cultural do Estado da Bahia – FUNCEB, unidade da Secretaria de Cultura do Estado – SecultBA, leva dança de rua ao Centro Histórico de Salvador. Vindo do município de Itambé, do interior da Bahia, o grupo Hitmus faz apresentação gratuita, a partir das 17 horas, na Praça da Sé, com a coreografia Hitmus em Salvador, que trata dos sentimentos de medo e fragilidade. Estes temas atuais se mostram através da expressão do corpo com referência aos perigos da noite, à insegurança e à criminalidade. Oito dançarinos fazem interpretações com passos marcantes, expondo a dança de rua como uma maneira encontrada para escapar dos problemas cotidianos.

Sobre o Quarta que Dança

A Fundação Cultural do Estado da Bahia – FUNCEB, unidade da Secretaria de Cultura do Estado – SecultBA, promove a 12ª edição do Quarta que Dança, projeto que visa à difusão da dança em suas diversas vertentes e o estímulo à pesquisa e produção coreográficas na Bahia. Sempre às quartas-feiras, desde 31 de março e até 11 de agosto, a Sala do Coro do Teatro Castro Alves e ruas e praças do Centro Histórico de Salvador têm sido palco para um total de 20 trabalhos de dança, selecionados dentre 60 projetos inscritos.
O Quarta que Dança surgiu em 1998 e, ao longo destes anos, proporcionou a montagem de mais de 150 apresentações de variados grupos e propostas artísticas.

SERVIÇO:

O Que: Apresentação Grupo Hitmus na Quarta que Dança
Quando: 21 de julho, quarta-feira
Horário: 17h
Onde: Praça da Sé – Centro Histórico de Salvador
Acesso Gratuito



Read Full Post »

Resultado de dois meses de atividades do projeto Rede Motiva, que integra o programa Conexão Vivo, o Festival LadoBa acontece no dia 24 de julho, no Centro Histórico de Salvador, com apresentações das bandas O Círculo, SubAquático, Grupo Botequim e do instrumentista Amadeu Alves. O evento, que faz parte da agenda do projeto Pelourinho Cultural, programa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, irá acontecer a partir das 20h, de forma alternada, nos palcos dos Largos Tereza Batista e Pedro Archanjo. Os shows vão contar ainda com a participação especial da banda baiana Radiola e do músico catarinense Wado.

Rock, samba e música instrumental. Esses são exemplos dos estilos que serão apresentados durante o Festival. Os quatro grupos foram selecionados entre os 24 que participaram de atividades do Rede Motiva em Salvador. “O objetivo não é apenas oferecer ao público atrações diversificadas, mas também fortalecer a articulação de toda a cadeia da música baiana a partir de parcerias entre artistas, produtores e casas de espetáculo”, explica o músico e produtor cultural Vince de Mira, um dos coordenadores do projeto.

Proposta inédita com o objetivo de expandir as redes de trabalho ligadas à música na Bahia, o projeto Rede Motiva é uma estrutura regional do programa Conexão Vivo, iniciativa da Vivo voltada ao desenvolvimento do setor musical brasileiro, e é realizado em parceria com o programa Fazcultura, da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. “Em menos de dois meses, conseguimos estruturar redes de música em Salvador, Juazeiro, Vitória da Conquista e Ilhéus”, diz Mira.

As ações estruturantes partiram das Semanas de Integração, que levaram às quatro cidades contempladas pelo projeto laboratórios temáticos direcionados gratuitamente a todos os agentes da cadeia produtiva da música. Durante o período, os participantes se envolveram em atividades como mesas-redondas e oficinas como empreendedorismo, criação e produção, difusão e sustentabilidade. Em Salvador, as ações foram realizadas na sede da ONG Eletrocooperativa, na Praça das Artes, Pelourinho, e na Casa da Música, em Itapuã.

Ao final, o projeto irá gerar um documentário sobre todo o processo de implantação e realização dos laboratórios, mostras e festivais, além de uma coletânea com o material produzido pelos artistas nas cidades inseridas no circuito. A partir de 2011, o Rede Motiva irá contemplar, além da Bahia, os estados do Pará, Pernambuco e Espírito Santo, com o intenção de estreitar os laços entre os agentes do setor e os coletivos dessas regiões e implantar o projeto em novos lugares para promover a melhoria dos processos de articulação, circulação e intercâmbio entre os artistas e grupos do Brasil.

Serviço:

Festival Lado Ba
Quando: 24 de julho
Horário: 20h
Onde: Largos Pedro Archanjo e Tereza Batista
Quanto: Entrada gratuita

Read Full Post »

O músico Ras Ednaldo Sá e a Banda Tribo Cultural apresentarão no próximo dia 23 de julho, às 21h, no Largo Pedro Archanjo, um show em homenagem aos 118 anos do nascimento do Ras Tafari Makonnem, conhecido mundialmente como Hailê Selassie I.  O movimento rastafari proclama o ex-imperador da  Etiópia, que governou até 1974, como a representação terrena de Jah (Deus). O evento, que faz parte da agenda do Pelourinho Cultural, programa da Secretaria de  Cultura do Estado da Bahia, terá como convidados especiais Ed Vox e a banda Black+Roots. No repertório, releituras de canções internacionais, além de composições próprias voltadas para a celebração da data.
Para conferir outras atrações do Pelourinho Cultural no site www.pelourinho.ba.gov.br

Serviço:
O que: Ras Ednaldo Sá e Banda Tribo Cultural
Quando: 23 de julho ás 21h
Onde: Largo Pedro Archanjo
Quanto: Gratuito

Read Full Post »

A biblioteca Manuel Querino do IPAC (Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia), sediada no Solar Ferrão (Rua Gregório de Mattos, 45), o maior e mais bem equipado espaço público gratuito para leitura e com acervo de livros da área do Pelourinho, Centro Historico de Salvador (CHS), promove até final deste mês (julho, 2010) a exposição “Caminhos da Independência” sobre o cortejo do 2 de Julho.

A mostra é composta por peças em miniatura, representando o cortejo, hoje já registrado, oficialmente, pelo Governo do Estado, através do IPAC, como Patrimônio Imaterial da Bahia. Criada pelo artista plástico Antoniel Pereira, conhecido por montar e expor presépios no período natalino no bairro da Mouraria.As peças foram fabricadas em papel, com pequenos brinquedos em miniatura, em durepox pintado com tintas coloridas, entre outras técnicas.
A exposição, que tem parceria da Diretoria de Museus (DIMUS) e organização da bibliotecária Sheila Antas e socióloga Jussara Nascimento, fica aberta até 30 de julho, de segunda a sexta-feira, das 9 às 18 horas, na biblioteca do IPAC, Centro Cultural Solar Ferrão (Rua Gregório de Mattos, 45), Pelourinho, CHS. Outras informações podem são fornecidas através do Tel. 3117-6384.

Read Full Post »

A noite deste sábado (05/06) no Largo Pedro Arcanjo será embalada pela MPB do grupo Ronco da Madrugada. A paixão por poesia, música e madrugada uniu as três vocalistas que levam ao palco suas melhores qualidades: a malemolência do timbre leve e grave de Aline Lobo, a doçura do canto de Juliana Leite e a força cênica de Larissa Lacerda. O espetáculo, marcado para as 21h e com entrada franca, é uma realização do Pelourinho Cultural, programa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, através do Instituto de Patrimônio Artístico e Cultural – IPAC.

Serviço:
Ronco da Madrugada
Quando: 05 de junho, 21h
Onde: Largo Pedro Arcanjo, Pelourinho
Quanto: Gratuito

Read Full Post »

Older Posts »