Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Cultura’


O período de submissão de mesas-coordenadas, trabalhos e intervenções artísticas para o VII Enecult (Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura) começou no dia 1º de março e permanece aberto até o dia 31 de março.

Professores, estudantes, pesquisadores, artistas e demais interessados nas diversas áreas da cultura que desejam participar do encontro, devem ficar atentos às normas para submissão de propostas, que encontram-se disponíveis no site: http://www.enecult.ufba.br. Lá você poderá conferir, também, o calendário completo do evento, as comissões avaliadoras, dentre outras importantes informações.

O Enecult é realizado pelo Centro de Estudos Multidisciplinares em Cultura (CULT),  Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade (Pós-Cultura), Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos (IHAC) e Faculdade de Comunicação (FACOM), instituições da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Para mais informações, entrar em contato pelo email: cult@ufba.br

Anúncios

Read Full Post »

Read Full Post »

Representantes de iniciativas culturais de diversos cantos do País reuniram-se na tarde do dia 15 de dezembro no histórico Palácio Gustavo Capanema, na capital carioca, para receber o 3º Prêmio Cultura Viva. Nessa edição, foram selecionadas ações que articulam cultura e comunicação no campo das artes e do  patrimônio cultural.

A cerimônia, comandada pelo grupo Nós do Morro, foi marcada por um clima descontraído e informal e pela emoção dos premiados. Intervenções teatrais, apresentações de dança e música intercalaram a entrega dos prêmios.

Premiados

A revista Tu Visse?!, produzida pela Fundação Municipal de Cultura de Bombinhas (SC), foi a grande vencedora na categoria Gestor Público. A publicação, que já se encontra na 15ª edição, procura registrar os costumes e tradições de Bombinhas e região. Segundo Patrícia Pires da Silva, representante da Fundação, o prêmio deve ser investido no incremento da tiragem da revista. “Também pretendemos oferecer oficinas para jovens para que eles próprios produzam o site da revista. Queremos criar uma versão online para dialogar mais com os jovens e fomentar o debate em cima do patrimônio imaterial da comunidade”, justificou Patrícia.

Em 2º e 3º lugar, ficaram, respectivamente, a iniciativa Do Auto dos Navegantes ao Auto da Conceição, da Secretaria Municipal de Assistência Social de Areia Branca (RN), e a Noite do Canto e do Conto, da Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Recreação de Itaguaçu (ES).

Na categoria Grupo Informal, o 1º lugar foi para o Teatro Lambe-Lambe, de Salvador  e outros municípios. A representante da iniciativa recebeu, bastante emocionada, o prêmio das mãos da gerente de Patrocínios da Petrobras, Eliane Costa. Em sua fala de agradecimento, leu um trecho do manifesto do grupo. Também foram premiadas nessa categoria as iniciativas Sacolão das Artes, de São Paulo /SP (2º lugar) e Kundun Balé, de Guarapuava / PR (3º lugar).

Dos Pontos de Cultura, o grande vencedor foi a revista Menisquência, produzida por jovens do distrito da Brasilândia, região noroeste da capital paulista. Também foram premiados a TV OVO, de Santa Maria (RS) (2º) e o Circo de Todo Mundo, de Betim, Nova Lima e Belo Horizonte (MG) (3º).

Poder transformador da cultura

Para a superintendente do Cenpec, Maria do Carmo Brant, “a comunicação é chave, é por ela que se dá a transmissão de saberes, se promovem identidades”. Mas ponderou: “Não basta ter ferramentas de comunicação. É preciso ter valores, atitude. Pela comunicação, podemos desenvolver uma convivência mais saudável e pacífica”.

Representando o Ministro da Cultura, o secretário de Cidadania Cultural, TT Catalão, destacou a importância do Prêmio que, mais do que premiar, possibilita mapear as diversas iniciativas culturais existentes no Brasil todo. Falou também sobre o poder transformador da cultura e como as UPP’s seriam desnecessárias se antes fossem instalados pontos de cultura nas comunidades. “Estamos criando uma realidade muito diferente, na qual o povo passa a ser protagonista”, afirmou.

Read Full Post »

NO BRASIL…

– O Ministério da Cultura em parceria com o Ministério da Justiça publicou o edital de Microprojetos Mais Cultura para os Territórios de Paz. Com o intuito de aperfeiçoar os jovens de baixa renda com aulas de hip hop, grafite, rap, teatro, literatura, artesanato, dança, produção de vídeos, documentários e gravações de CDs, o projeto vai destinar R$10,7 milhões para apoiar 700 projetos artísticos e culturais.

– Com o objetivo de valorizar a diversidade étnico-cultural afro-brasileira no Brasil por meio da formação técnico-cultural de jovens negros, o Ministério da Cultura, através da Fundação Cultural Palmares, lançou na última sexta-feira (12), o I Edital ProCultura – Núcleo de Formação Cultural da Juventude Negra. Cerca de R$ 6 milhões serão investidos na capacitação de 6 mil jovens negros em todo o Brasil. As inscrições de propostas podem ser feitas até o dia 11 de dezembro. Saiba mais!

– O Ministério da Cultura divulgou a relação dos projetos habilitados no Prêmio Mais Cultura de Literatura de Cordel 2010 – Edição Patativa de Assaré. No total foram recebidas 688 inscrições e habilitadas 617. Os projetos não habilitados têm prazo de cinco dias úteis para interpor recurso.

NA BAHIA…

– Mostra Cultura Afro Brasileira

Celebrando o mês da Consciência Negra, a Associação do Culto Afro Itabunense realiza a Mostra Imagem e Som: Arte e Cultura Afro brasileira. A iniciativa acontece amanhã (18), às 18h30, e homenageia responsáveis pela manutenção da cultura negra na região através de manifestações visuais e sonoras. Além das menções, haverá degustação de comida típica baiana. O encontro acontece no Centro de Cultura Adonias Filho, na Praça José Almeida Alcantara, no Centro de Itabuna (BA). Mais informações: (73) 3612.0175 ou clique aqui.

– Festival de Dança do Sudoeste

Na próxima semana, de 22 a 26 de novembro, acontece o I Festival de Dança do Sudoeste da Bahia, no município de Jequié. De acordo com a programação do evento, serão nove atrações, de quatro municípios baianos, distribuídas entre a segunda e a sexta-feira, a partir das 20h, no Centro de Cultura ACM, na Praça Duque de Caxias, s/n, Jequiezinho. O acesso é gratuito. Mais informações nos telefones (73) 3526.8045 / / 8048 ou através do SITE.

– Liberdade Religiosa e Afirmação Afro

O Coletivo de Entidades Negras (CEN) realiza, no próximo domingo (21), em Salvador, a 6ª Caminhada pela Vida e Liberdade Religios, em defesa da vida e da juventude negra. O evento tem como objetivo promover a cultura do respeito, tolerância e do diálogo entre os diversos segmentos religiosos do país e, ao mesmo tempo afirmar a identidade religiosa do povo-de-santo, no direito a professar a sua fé e crença religiosa. A concentração da caminhada será no Busto de Mãe Runhô, no final de linha do Engenho Velho da Federação. A partir das 10h, o coletivo prosseguirá em direção ao Dique do Tororó, onde artistas baianos estarão se apresentando durante o dia. Para saber mais, acesse o BLOG.

Read Full Post »

Read Full Post »

Ilustração: Caco Galhardo

 

Ana Paula Sousa – Desta vez, os entrevistados não tergiversaram. Questionados sobre as razões que os deixam do lado de fora de cinemas, teatros e museus, os paulistas miraram, em bloco, uma resposta capaz de embaralhar algumas teses sobre o consumo cultural.

Os números reforçam, primeiro, o que se intuía: 40% dos paulistas não costumam ir ao cinema, 60% não costumam ir ao teatro e 61% não costumam ir a museus. O que chama a atenção é a justificativa para a inércia: “Não me interesso/ não gosto/ não me sinto bem fazendo”, respondem os entrevistados.

No caso do cinema, enquanto 29% alegam falta de interesse, apenas 8% citam o preço do ingresso como empecilho. A piadinha “Vá ao teatro, mas não me chame” também ganhou torneado estatístico: 32% dizem não ver peças, simplesmente, porque não têm vontade.

A pesquisa é fruto de projeto da consultora J.Leiva Cultura & Esporte, realizado em parceria com o Datafolha e a Fundação Getúlio Vargas. Foram ouvidas, entre 25/8 e 15/9, 2.400 pessoas, acima de 12 anos, em 82 cidades.

O objetivo da pesquisa era mapear e compreender os hábitos culturais da população. Os resultados serão apresentados e analisados amanhã, durante um seminário na Pinacoteca –com vagas já esgotadas.

Pesquisa revela que razão para baixa frequência de paulistas a teatros e cinemas é falta de interesse.

O diretor Antonio Araújo, do Teatro da Vertigem, pondera que consumir cultura é abrir-se a uma experiência. “Quem nunca foi exposto a uma ópera pode ter raiva dessa experiência. Voltamos sempre à questão da formação de público”, diz Araújo.

O cineasta Domingos Oliveira recorre aos adjetivos “estonteante e deprimente” para falar da pesquisa. Como todos os ouvidos para esta reportagem, ele desvia os olhos dos palcos para as escolas.

“Precisamos cuidar desse um terço [que consome regularmente cultura], porque quem não gosta de arte bom sujeito não é. A doença em geral é a falta de educação”, diz Oliveira. “O contato com as artes deveria ser obrigatório no ensino primário.”

Leia matéria completa!

Fonte: Folha de São Paulo, 02 de outubro de 2010.

Read Full Post »

Um estudo econômico levado a cabo por uma ONG mapeou o total dos investimentos em cultura em todos os Estados da federação e no Distrito Federal. Nos últimos três anos, o rastreamento do dinheiro investido por Estado na cultura mostra algumas surpresas. Primeiro, que a Bahia superou o Rio de Janeiro nos valores destinados ao setor: em 2009, o Estado baiano investiu R$ 185,9 milhões, ante R$ 128 do Rio de Janeiro.

São Paulo continua à frente, com R$ 690 milhões investidos, mas a tese do “eixo Rio-São Paulo” hoje é frágil de demonstração perante a realidade. O Amazonas, segundo ressalta o estudo, é o Estado que mantém o maior equilíbrio entre o volume de recursos destinados ao setor e a proporção de sua despesa anual. Os Estados da Região Norte lideram o ranking de investimento per capita na cultura, além do ranking de crescimento anual e proporcional de investimento-entre eles, o destaque é o Amazonas.

O Estado que menos investe no setor é o Amapá. Na região Sul, o Estado que lidera o ranking é o Paraná, que perde somente em 2007 para Santa Catarina. O crescimento anual dos valores investidos é maior em Rondônia e menor em Santa Catarina. Estados muito ricos da federação, como Mato Grosso, Goiás e Rio Grande do Sul, ocupam posições muito modestas no ranking.

Leia matéria completa!

Fonte: Jornal Estado de São Paulo – Caderno 2, edição de 21 de outubro de 2010.

Read Full Post »

Older Posts »