Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘festival’

Read Full Post »

Foto: "O Vestido" da Cia. Corporeidade de Jequié

Espetáculos de Jequié (“O Vestido” e “Sombra Oculta”) e Itiruçu (“Descaso Social”), foram levados ao palco do Centro de Cultura ACM na segunda noite de realização do I Festival de Dança do Sudoeste Baiano.

Além de grupos de dança de Jequié, participam do encontro representantes de diversos municípios baianos, entre eles, de Maracás e Itabuna, que abriram a noite de atividades.

As apresentações seguem gratuitamente até o dia 25. Hoje(24), às 15h, será apresentado o espetáculo “Vivendo e Aprendendo” Cia Lúcio Novaes de Dança, com a participação de portadores de necessidades especiais assistidos pela FUAN – Fundação Urbano de Almeida Neto e APAE. Às 20h, apresenta-se a Cia de Dança da UESB, com o espetáculo “Fragmentos”.

Após às apresentações dos espetáculos, o público  ainda pode ter alguns minutos de bate-papo com os integrantes dos grupos, promovendo uma importante troca de experiências. O Festival, que conta com o patrocínio do Fundo de Cultura da Bahia, SecultBa, segue com entrada franca até a próxima quinta-feira, dia 01 de dezembro.

Read Full Post »

No dia 23 de outubro, às 10h30, acontece a festa de abertura do Festival Internacional de Cinema Infantil (FICI) em Salvador com a exibição simultânea de diversos filmes, inclusive produções baianas, nas oito salas do Cinemark (Salvador Shopping).

O destaque vai para a Sessão Especial – Curta Baianos que exibe os curtas metragens de produção local com a presença de seus realizadores. Um desses curtas é MIÚDA E O GUARDA-CHUVA, com direção de Amadeu Alban e Jorge Alencar, que conta a história de Thainie, uma garota que alimenta sua planta carnívora com formigas que, cansadas de serem caçadas, fazem um plano secreto cheio de fenômenos extraordinários, sombrinhas e poesia. O cineasta Amadeu Alban também apresenta CAMILA E O ESPELHO, falando sobre uma menina que vive insatisfeita, se achando estranha e colecionando defeitos. O que ela não sabe é que, apesar de achar que ninguém a entende e dela própria não se entender, fatos marcantes e inesquecíveis estão prestes a acontecer. Em DOIDO LELÉ, de Ceci Alves, Caetano adora cantar no rádio e para isto, enfrenta o terrível gongo no programa de calouros e a ira do pai, que não aceita isso de jeito nenhum. Apesar disso, é o pai que acaba lhe dando uma grande idéia e o caminho para o sucesso. Por fim, CARRETO, com direção de Cláudio Marques e Marília Hughes, narra a história de Tinho, que trabalha com um carrinho de mão transportando mariscos e colhendo cajus. Um dia conhece Stephanie que adora desenhar e tem  dificuldade para andar. Eles ficam tão amigos que ele fará tudo o que puder para ajudá-la.

Os curtas baianos também serão exibidos durante a programação do FICI. Consulte a programação em: www.fici.com.br .

O Festival Internacional de Cinema Infantil acontece de 22 a 31 de outubro no Cinemark – Salvador Shoppin. É apresentado em Salvador pelo BNDES e tem patrocínio do BNDES,  Petrobras, Mc Donald´s, Oi e ONS. Dirigido por Carla Esmeralda e Carla Camurati.

Mais Informações em: www.fici.com.br

Read Full Post »

Read Full Post »

A cidade de Cachoeira e região do entorno é palco de movimentos culturais fortíssimos desde a década de 1970, e a partir desse histórico positivo para a produção cultural brasileira o FIAR colabora com a experimentação de linguagensal, anexando aos pólos locais de produção cultural (Terreiros, Pontos de Cultura, Filarmônicas, galerias poéticas, sebos, praças, Universidades…) atividades integradas de apreciação e formação técnica para a produção audiovisual artística.

Em um mês, 7 projetos artísticos envolvendo linguagens artísticas diversas como a performance, as intervenções urbanas, a arte eletrônica e o graffiti serão realizados nas cidades de Cachoeira e São Félix no recôncavo baiano. A proposta do encontro é FIAR uma rede artística e audiovisual nacional, que nos espaços urbanos do Recôncavo, conecte-se com o público.

Conheça toda a programação visitando o blog.
http://fiarbahia.wordpress.com/

Read Full Post »


Com proposta de celebrar a paz e o respeito ao próximo através da música da atitude rastafári, iniciará no Pelourinho o “Festival de Reggae do Pelô 2010”, evento que faz parte do projeto Tô no Pelô. O festival tem início no próximo domingo, 26 de setembro, com a apresentação da banda baiana Kebra Nagast no Largo Tereza Batista, às 18h30. A entrada é franca.

O “Festival de Reggae do Pelô 2010” foi um dos vencedores do Edital Tô no Pelô – Apoio à Dinamização Artístico Cultural do Pelourinho (Categoria Ocupação de Largos), promovido pelo Instituto Patrimônio Artístico e Cultural, Pelourinho Cultural, Fundo de Cultura e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. O evento tem como objetivo difundir os ideais da cultura rastafári, mostrando ao público bandas que primam pela valorização do ser humano através da música. Nesse sentido, vai colaborar para a ampliação da variedade de ritmos musicais encontrados no histórico Pelourinho, que terá no reggae um representante das mais profundas raízes da África.

Surgido na Jamaica, o reggae traz em suas letras estreita relação com a disseminação da cultura africana, além de denunciar as mazelas existentes na sociedade feita de uma maneira a confrontar as opressões, principalmente aquelas sofridas pelos negros. Enquanto estilo musical, também traça excelentes parâmetros de comportamento ligados à espiritualidade

A existência deste festival no Pelourinho traz um reforço à memória do local, utilizado no período colonial para a tortura dos escravos. O Pelô agora reverberará músicas que trazem mensagens essenciais à destruição de práticas abomináveis, e que buscam entender como fundamental a prática da tolerância entre os seres humanos. Para reforçar esta ideia, o Festival contará com diferentes atrações.

Foto: Divulgação

Original de Salvador, a banda Kebra Nagast, um dos destaques do festival, tem seis anos de estrada e faz no Festival de Reagge do Pelô o show Desmistificação, nome do seu primeiro CD – uma coletânea das principais canções, que intuem à reflexão acerca dos valores rastas. A banda interpreta covers de canções dos ícones do reggae mundial, a exemplo de Bob Marley, Peter Tosh e Alpha Blondy, além de uma variedade de composições próprias.

Serviço:

O Que: Festival de Reggae do Pelô 2010
Quando: 26 de setembro, 17 e 31 de outubro e 12 de novembro.
Programação:
26/set/10 (Kebra Nagast), 18h30
17/out/10 (Red Meditation), 18h30
31/out/10 (Arkaingelle, da Guiana Inglesa), 18h30
12/nov/10 (Messenjah Selah, da Jamaica), às 20h
Quanto: gratuita para os shows de 26/set e 17/out. R$5,00 (inteira) para os dias 31/out e 12/nov, datas das atrações internacionais.

Read Full Post »

As inscrições do VI Festival de Euclides da Cunha, que acontece entre os dias 14 e 17 de outubro, no auditório do Educandário Oliveira Brito, foram prorragadas até o dia 27 de Setembro de 2010. O evento é uma realização da Cia Teatral Farinha Seca, que foi contemplada pelo Edital de Apoio a Microprojetos Culturais, do Ministério da Cultura, através da Secretaria de Articulação Institucional – SAI, da Fundação Nacional de Artes – Funarte, da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, e através da Superintendência de Cultura – SUDECULT e a Fundação Cultural do Estado da Bahia – FUNCEB.

Read Full Post »

Older Posts »