Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Pelourinho’

Banda traz no seu repertório sucessos das décadas de 1960 e 1970

Banda Limusine. Foto: Alessandra Nohvais

Com a mistura de atores e cantores no palco, a Banda Limusine promete um show dançante no Largo Pedro Archanjo, no sábado (19 de março) às 21h. A apresentação faz parte da agenda do programa Pelourinho Cultural, vinculado à Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult-Ba) e ao Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC).

A banda mostrará, em seu repertório canções que marcaram as décadas de 1960 e 1970 e se tornaram sucesso nas vozes de cantores como Diana, Roberto Carlos, The Beatles, Celly Campelo, Ronnie Von e Perla. Sucessos como Porque brigamos, com Diana, Domingo feliz, com Ângelo Máximo e Beijinho Doce, com Nalva Aguiar levarão o público a reviver antigos bailes e cantar a letra junto com a banda.

Liderada pelos atores e cantores Diogo Lopes Filho e Evelin Buchegger, a banda Limusine é composta por experientes músicos da cena musical alternativa soteropolitana como Arthur Nogueira (guitarra), Theo Filho (teclados), Jerry Marlon (baixo), José Dantas (bateria), Ingrid Steinhagen (Sax) e Luisa Prosérpio e Vanessa Mello (Vocais).

A ideia de colocar atores no vocal surgiu do baterista José Dantas e pretende levar ao público uma interpretação original com humor e carga dramática às canções antigas da nossa música popular brasileira (MPB). “A expectativa para o show no Pelourinho é sempre muito boa, estamos empolgados e animados em resgatar músicas que muitas vezes ficam esquecidas e dar essa roupagem cênica. Há canções que combinam com essa temática, como Não se vá”, define José Dantas.

A diretora do projeto e atriz Márcia Andrade fala sobre o objetivo do grupo. “Pretendemos utilizar uma linguagem divertida e apaixonante para envolver nosso público, procurando um diferencial nas apresentações que costumamos ver em nossa capital. Queremos colocar o público para dançar, se divertir e resgatar canções que marcaram época”, disse a diretora.

Os atores Diogo Lopes Filho e Evelin Buchegger contam com grande experiência em comédias e musicais da cena teatral baiana, tais como Papagaio, O cravo e a Rosa, Noviças Rebeldes, Flicts, Trilha Sonora, Brasis e Vixe Maria! Deus e o Diabo na Bahia!. Para todos do grupo, o projeto funciona como um exercício de humor e uma nova relação com a plateia, que terá um papel fundamental em cada uma das apresentações.

SERVIÇO
O Que: Show Banda Limusine no Pelourinho
Quando: 19 de março (sábado)
Onde: Largo Pedro Archanjo
Horário: 21h
Entrada Gratuita

Read Full Post »

Read Full Post »

Foto: Genilson Coutinho

A energia e o alto astral de Durval Lelys vão animar o Pelourinho na próxima quinta-feira, dia 17 de fevereiro. O artista é o convidado de Armandinho, dentro do projeto Armandinho Convida no Pelô, no Largo Pedro Archanjo às 20h.

O show faz parte do edital Tô No Pelô – Apoio à Dinamização Artístico-Cultural do Pelourinho, realizado com recursos do Fundo de Cultura da Bahia, da Secretaria de Cultura do Estado (Secult-Ba), em parceria com o Programa Pelourinho Cultural e Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC). O primeiro convidado do mês foi a banda Jammil.

Para abrilhantar seus ensaios, Armandinho escolheu convidados que combinassem com o Carnaval, justamente pela proximidade com os festejos do Momo. “Durval é um grande parceiro meu, toco músicas dele e ele as minhas.
Como ele está aprendendo a tocar a Guitarra Baiana, nada melhor do que convidá-lo e pedir para mostrar suas novas habilidades”, afirma o simpático Armandinho”. Para encerrar o projeto, a Banda Dodô e Osmar se apresentará no dia 24 de fevereiro.

Texto&Cia Comunicação e Marketing

Driely Lago (71) 8627-3373

Felipe Zamarioli (71) 9651-9190

Read Full Post »

Foto: Genilson Coutinho

A apresentação do grupo foi uma prévia da Folia do Momo  Sob a liderança do vocalista Alexandre Guedes, a banda Motumbá abriu a temporada de ensaios do grupo no Pelourinho. A apresentação, no Largo Tereza Batista, irá se repetir todas as sextas-feiras de janeiro e faz parte da agenda do Pelourinho Cultural, Programa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult) e do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC).

Logo na entrada do Largo, um guerreiro africano dava as boas vindas a quem chegava. No palco, flores em conjunto com a iluminação deram um colorido todo especial ao ambiente. A banda Salsabor, com um repertório de músicas latinas, aqueceu as pessoas que lotaram o local desde o início da noite.

A tradicional entrada de Alexandre Geuedes sob um andor, já conhecida pelos amantes da banda, levou o público ao delírio. Até a sua chegada ao palco, cantando “Boi na boiada” e “São Jorge”, pétalas de rosas eram jogadas, dando mais beleza ao espetáculo.  Com um repertório diversificado e sem intervalos o grupo fez a platéia cantar, dançar e pular, transformando o local numa festa carnavalesca.

“Todo ano venho à Bahia. Eu adoro passear no Pelourinho. Encontrar a Motumbá aqui foi uma surpresa muito boa e eu não poderia perder”, expressou a pedagoga carioca, de férias na cidade, Tatiana Bittencourt.

Formada há seis anos, a Motumbá – benção em Iorubá – já realizou mais de setenta ensaios e foi assistida por mais de 207 mil pessoas. Para o Carnaval deste ano, a banda apresentou a música “Gira Gira”, produção inédita que promete animar o Centro Histórico durante todo o verão.

“A gente sempre esteve com o coração no Pelourinho, embora tenhamos que percorrer outros cantos. A raíz da banda está neste local”, afirmou Alexandre Guedes que explicou ainda que o tema da temporada no Pelô, “de volta às origens”, expressa esta verdade.

No final da apresentação, quando todos já tomavam o caminho de casa, mais uma surpresa. Uma banda de fanfarra, puxada por Guedes levou as pessoas pelas ruas do Pelô, relembrando os antigos carnavais.

O Pêlo não pára –  No Largo Pedro Archanjo, a Cia João de Barro apresentou o show Bahia, Brasil. Um espetáculo com músicas e variados estilos de danças folclóricas como maculelê, capoeira e apresentação da cultura africana. No Largo Quincas Berro D’Água, o cantor e compositor Elpídio Bastos levou o show Meu Tesouro. A apresentação tem o mesmo nome do segundo CD do artista, que também é conhecido como Samurai Negro, por seus traços marcantes e sua trajetória diversificada. No repertório, batidas eletrônicas e músicas românticas.

Read Full Post »

Read Full Post »

O Projeto Paz no Pelô foi encerrado no dia 30/12 com “chave de ouro”. A Banda Mahatma, o Afoxe Filhos de Gandhy, a banda de percussão Motumbaxé Alegria, o cantor e compositor Roberto Patiño e o grande artista Missinho fizeram o pré-reveillon de turistas e baianos na Praça Tereza Batista, Pelourinho. O público teve a opotunidade de brincar, se divertir e esperar o ano novo curtindo o “som da paz”. Veja as fotos:

Cortejo da Banda Motumbaxé Alegria nas ruas do Pelourinho

Cortejo do Afoxé Filhos de Gandhy chegando na Praça Tereza Batista, levando mais turistas e baianos para fazer a grande festa

Os Filhos de Gandhy fazendo a galera dançar!

Veja mais fotos em: http://www.ocidemnte.blogspot.com/

Read Full Post »

Durante todo o mês de janeiro, os tambores da Banda Olodum vão esquentar as noites de domingo e terça-feira no Pelourinho. As apresentações fazem parte da agenda do Pelourinho Cultural, programa ligado à Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult-Ba) e ao Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC).

Os ensaios do Bloco Olodum serão realizados aos domingos, no Largo Pedro Archanjo, a partir das 18h, com o Encontro da Percussão. Já nas terças-feiras, a tradicional Terça da Benção do Olodum deixará o Largo Tereza Batista em festa, a partir das 19h, com os 18 integrantes da banda. No repertório, músicas mais antigas, conhecidas por baianos e turistas, até as mais novas.

O Olodum aproveitará os encontros para apresentar as canções, ensinar os passos de dança e educar sobre o tema do bloco para o Carnaval, que esse ano é Tambores, Papiros, Twitter – A História da Escrita. Além de toda diversão que leva o nome do Olodum para o mundo, os ensaios do bloco servem para capacitação dos seus percursionistas. A maioria deles torna-se profissional aprendendo a tocar nos encontros da percussão.

Os ensaios do Olodum no Pelourinho já são realizados há 31 anos. As batidas do grupo baiano, que nasceu no Maciel-Pelourinho, ficaram famosas através de soteropolitanos e turistas que acompanham o grupo no Centro Histórico. “O Pelourinho é a casa do Olodum. Ficamos felizes de poder contribuir para divulgar este bairro”, confessa a vocalista da banda Nadjane Souza.

SERVIÇO:

Encontro da Percussão do Olodum
Quando: Domingos – 02, 09, 16, 23 e 30 de janeiro
Onde: Largo Pedro Archanjo
Horário: às 18h
Quanto: R$30,00

Terça da Benção / Olodum
Quando: Terças-Feiras – 04, 11, 18 e 25 de janeiro
Onde: Largo Tereza Batista
Horário: às 19h
Quanto: R$80,00

Read Full Post »

Older Posts »