Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘projetos’

O Ministério da Cultura (MinC), por intermédio da Secretaria de Articulação Institucional, inscreve, até dia 30 deste mês, para o edital Microprojetos Mais Cultura – Territórios de Paz. A ação do Programa Mais Cultura pretende contemplar 700 projetos culturais em bairros definidos como ‘territórios de paz’, com um total de recursos que ultrapassa os R$ 10 milhões.

A Bahia está entre os onze estados que compõem a lista do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), responsável pela definição dos territórios. No estado podem se inscrever, artistas, grupos independentes, grupos étnicos de tradição cultural e pequenos produtores culturais residentes nos bairros de Tancredo Neves/Beiru (Salvador), Itinga (Lauro de Freitas) e PHOC I, II e III (Camaçari).

Todos concorrem à premiação que objetiva fomentar e incentivara produção nas áreas de Artes Visuais, Artes Cênicas, Música, Literatura, Audiovisual, Artesanato, Cultura Afro-brasileira e Cultura Popular, Cultura Indígena, Design, Moda e Artes Integradas.

As inscrições são gratuitas e, além de via postal, podem também ser feitas pelo site www.cultura.gov.br, acessando o sistema de inscrição para preencher os formulários e enviar as cópias escaneadas de todos os comprovantes necessários.

Read Full Post »

Municípios que se enquadram no perfil solicitado pelos projetos foram convidados a participar da reunião que acontece no Palácio da Aclamação com representantes dos Ministérios da Cultura, do Desenvolvimento Social e dos Esportes. O secretário de cultura, Márcio Meirelles participa pessoalmente do encontro.

Uma das principais solicitações dos municípios baianos é a construção de equipamentos culturais em suas cidades, sendo essa, uma das principais propostas levantadas nas Conferências Estaduais. Para atender a essa proposta que também é nacional, o Governo Federal lançou dentro do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC 2, a ação para construção de Praças, compreendendo o âmbito da cultura e do esporte.

Atenta a isso, a Secretaria de Cultura do Estado – SecultBA teve a iniciativa de trazer técnicos dos ministérios da Cultura, do Desenvolvimento Social e dos Esportes para orientar gestores municipais na escritura desses projetos, a fim de ampliar o número de municípios baianos a serem possivelmente atendidos.

Foram convidados para participar da reunião de orientação de propostas os 49 municípios baianos previamente cadastrados no programa. O encontro acontece amanhã (22/10/2010), as 14h30 na sede do Conselho Estadual de Cultura.

Leia matéria completa!

Read Full Post »

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan abriu as inscrições para o Edital do Programa Nacional de Patrimônio Imaterial – PNPI de apoio e fomento a ações de salvaguarda. Serão selecionados, em duas fases, projetos técnicos de documentação e melhoria das condições de sustentabilidade dos saberes como modos de fazer, formas de expressão, festas, rituais, celebrações e espaços que abrigam práticas culturais coletivas vinculadas às tradições de comunidades afro-brasileiras, indígenas, ciganas, de descendentes de imigrantes, entre outros. Os recursos para implementação dos projetos vencedores chegam a R$ 800 mil.

Os projetos devem ser apresentados até o dia 13 de setembro e serão avaliados por uma Comissão Especial de Seleção que será composta por no mínimo 15 e no máximo 30 membros efetivos ou substitutos, sendo dois representantes do Iphan, além de profissionais com notória competência no campo de abrangência do Edital. O Departamento de Patrimônio Imaterial do Iphan é o responsável por coordenar as atividades da Comissão Especial. A Comissão se reunirá de no período de 27 a 30 de setembro para julgamento das propostas.

O material que for pedido aos participantes, tanto na primeira quanto da segunda fase, deverá ser enviado a sede do Iphan, por via postal, aos cuidados do Departamento de Patrimônio Imaterial – DPI. Os habilitados na primeira fase deverão enviar, em no máximo 8 dias, a contar da data da publicação do resultado da primeira fase no Diário Oficial da União, toda a documentação complementar para a celebração de convênio.

As instituições interessadas podem concorrer com apenas um projeto e devem ter experiência comprovada no desenvolvimento de ações em pelo menos uma das seguintes áreas: pesquisa e documentação histórica e/ou etnográfica, educação, apoio a comunidades e preservação cultural. Entre os critérios de avaliação estão a clareza da justificativa e coerência do projeto, a razoabilidade dos custos e a forma de excussão do cronograma e a importância da continuidade da prática do bem cultural imaterial em questão e sua valorização.

Mais informações:
Departamento de Patrimônio Imaterial
Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan
(61) 2024 6195 / 6133

Read Full Post »

Projetos de oficinas, cursos, estúdios, gravação de CDs e DVDs, programas de tv e rádio,blogs, festivais, feiras e turnês estão entre as categorias habilitadas
A partir de 01° de setembro, o Conexão Vivo abre seu edital para projetos culturais por meio do site http://www.conexaovivo.com.br/editais. Estão aptos a cadastrar as iniciativas,
produtores culturais que tenham projetos inscritos ou já aprovados em estados que possuam Leis Estaduais de Incentivo à Cultura – LEIC, que prevejam captação de recursos por meio de
empresas privadas. Os estados abrangidos pelo edital são: Acre, Amapá, Bahia, Ceará, Goiás,Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte e
Roraima.
Serão financiados projetos de pequeno e médio porte, sendo os primeiros com orçamento total inferior ou igual a R$ 100 mil, e os de médio porte com investimento total anual até R$ 500 mil
reais, incluindo recursos incentivados e contrapartidas obrigatórias. O edital seleciona também projetos não aprovados nas LEIC ou empreendidos em estados que
não possuem tais leis. As propostas enviadas nessas condições formarão um banco de iniciativas que serão analisadas e incorporadas ao Programa Conexão Vivo, a depender da
disponibilidade orçamentária e decisão estratégica da Equipe Gestora do Conexão Vivo. O Conexão Vivo trabalha com o compartilhamento de informações, tecnologias e recursos
humanos e financeiros para o fortalecimento de ações conjuntas que possam beneficiar e fortalecer o indivíduo, sua proposta e a rede de trabalho. O edital abrange todos os elos da
cadeia produtiva e criativa da música e sua interface com outras áreas, priorizando o audiovisual.
Áreas de atuação
O Edital de Projetos Incentivados – Conexão Vivo 2010 é abrangente quanto aos tipos de projetos a serem apoiados. Entre as categorias previstas no edital estão: pesquisa, formação e
qualificação do setor musical; distribuição (formas de distribuição musical física, digital,remunerada e para fins de divulgação); veiculação (programas de rádio, TV, web e para
dispositivos móveis); blogs, sites e portais (criação e manutenção); circulação de shows e turnês; premiações e registros audiovisuais (longas, médias e curtas-metragens em formato de
documentário ou ficção), entre outras.
Inscrições
A data limite para as inscrições é dia 20 de setembro. Os projetos somente serão aceitos mediante cadastramento no site, criação de um perfil, preenchimento da ficha de inscrição e
upload dos arquivos solicitados. Os pedidos que cumpram todos os requisitos recebem confirmação com número de protocolo no e-mail especificado na ficha de inscrição.

Read Full Post »


Realizadores baianos de desenho animado começam a desenvolver cinco projetos de séries televisivas selecionadas pelo edital Apoio à Produção de Projeto Completo para Série de Animação e Interprograma de TV, realizado pelo Fundo de Cultura, Secretaria da Cultura do Estado da Bahia, por meio do Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (Irdeb). O organograma prevê que estejam prontos até o final de dezembro.

Recursos de R$ 50 mil para cada proposta aprovada servirão, nesta etapa de trabalhos, para elaboração de personagens, projeto executivo, sinopses, roteiros e a produção de um interprograma de TV com 1 minuto e meio de duração, que será exibido na TV Educativa e servirá também para demonstrar como será a personalidade de cada uma das séries desenvolvidas, algo fundamental para conseguir parceiros e co-produtores para o desenvolvimento da série completa.

PROJETOS SELECIONADOS

Tadinha (proponente: Maria Luiza Barros)

Tadinha, proposto por Maria Luiza Barros, é uma comédia sarcástica de conflitos familiares, que utiliza da espontaneidade natural das crianças para revelar a hipocrisia social a partir de situações vividas no cotidiano. Ela permite exageros e piadas non sense e sua principal personagem é uma criança de 6 anos, que desconcerta os adultos à sua volta pela sua extrema espontaneidade. Posta da castigo, escapa por um portal para um mundo surreal. A personagem criada por Ana Claudia Caldas tem concepção visual de Ducca Rios. Os roteiros dos episódios serão desenvolvidos por Ana Claudia Caldas e Ducca Rios.

A Bruxinha Lili (proponente: Hugo Dourado)

Criada pela escritora Catarina Andrade e o artista plástico Ducca Rios, a história original de A Bruxinha Lili chegou a ser produzida na forma de curta-metragem, com duração de 5 minutos, após ter sido aprovado no Fazcultura e selecionado no Programa Oi Futuro de Patrocínios Culturais 2007. Na ocasião o trabalho foi dirigido por Leonardo Copello.

A personagem A Bruxinha Lili tem direção de arte voltada para visual “mágico”, que reproduz tecnologicamente o estilo de pintura aquarelada. A série A Bruxinha Lili tem como proponente Hugo Dourado, que produziu junto com Maria Luiza Barros o curta metragem original da história, além de inúmeros outros trabalhos para a área cultural.

Músico, designer e artista plástico, Ducca assinou o roteiro, a concepção visual, a co-autoria e a assistência de direção do desenho animado A Bruxinha Lili, premiado com o Galgo Alado, do Festival de Cinema de Animação de Gramado 2008. O curta integrou em seguida uma mostra de filmes infantis nacionais, levada para o famoso estúdio DreamWorks, em Los Angeles, onde foram produzidos filmes como Shrek.

Ninguém, o Herói do Povo (proponente: Augusto Matos)

Augusto cresceu lendo nomes do quadrinho nacional, como Ziraldo, Maurício de Souza, Flávio Colin, Shimamoto, entre outros, além de artistas norte-americanos de herói clássico, caso de Will Eisner, Frank Miller, Kirby. Mais tarde, assume influências do “quadrinho de autor” europeu (Moebius, Crepax, Tamburini, Pazienza, Gaza) e nipônico (Koike, Otomo, Tesuka).

O autor fez cartuns e ilustrações para o Jornal da Bahia e, em 1990, concebeu o personagem Ninguém, publicado em revistas alternativas e em São Paulo, numa publicação coletiva, Facção. Em 2007 desenvolveu uma animação com o personagem, com o patrocínio da Olhar Filmes.

Ninguém é o jovem Everaldo, (anti) herói que luta capoeira e boxe e foi abandonado ainda bebê num container de lixo, sendo encontrado pelo veterano herói “Carcará” em meio a sua perseguição a um bandido. Treinado pelo Carcará, o jovem Everaldo torna-se Ninguém, o vigilante soteropolitano, o herói  da selva de pedra, o homem que não toma sopa de letras pra não comer H.

Tio Mussarela, direção de Cláudio Guido Silva Cardoso
Cláudio Guido trabalha com animação há uma década e desenvolve, com Daniel Sínola, um projeto para internet voltado para quadrinhos. A partir de 2005 começou a aplicar a técnica do desenho animado para trabalhos na área de publicidade. Em 2008 realizou o primeiro curta, A Morte de Férias, exibido no Festival 5 Minutos, de Salvador.
No começo de 2009, o autor inscreveu o projeto Tio Mussarela no Anima TV. Continuou desenvolvendo a proposta e participou, pelo Estúdio Liberato, da feira Kids Scream, direcionada ao conteúdo de televisão infanto-juvenil.
Contemplada em edital, Tio Mussarela é uma série voltada para o público juvenil, pré-adolescente, e desenvolvida com bom humor. O foco é um velhinho atrapalhado, entregador de pizza de uma cidade fictícia. Seu ajudante é um rapaz meticuloso. A técnica para dar vida a estes e outros tipos é o desenho direto no computador em traços pesquisados pelo autor em referência fotográficas.

Mata Animada, direção de José Vieira de Vasconcelos Neto

Cartunista contemporâneo de Lage e Nildão, José Vieira é também arquiteto e foi nesta função que começou a experimentar a animação em 3D. Neste formato filmou, em 2008, Prisioneiro na torre, curta em animação, 35 mm, vencedor do Prêmio Braskem Cultura e Arte – Categoria Cinema. A aventura, voltada ao público juvenil e adulto, é ambientada no final do século 18 e foca no tema escravidão.
Em Mata Animada o autor vai usar a tecnologia de animação em 2D, valorizando seu traço e atendendo ao público mais jovem a que se propõe a série e ao estilo bem humorado, mais ágil. A trama é uma idéia antiga de José Vieira, que vinha tentando participar de editais mas confessa que não soube lidar com pedidos burocráticos. Selecionado, o projeto foca o tema ambientalista, alavancado por personagens bem brasileiros, como o Saci e a Caipora.

Read Full Post »

Artistas e produtores culturais da região do semiárido da Bahia estão tendo a oportunidade de discutir e trocar experiências sobre a realização de projetos de cultura na região: o I Encontro dos Microprojetos do Semiárido Baiano pretende reunir agentes relacionados à execução das 243 propostas contempladas no Edital de Apoio a Microprojetos Culturais para o Semiárido Baiano 2009 e representantes das instituições públicas envolvidas, para avaliação de resultados e concepção conjunta de novas ideias e movimentos. O evento acontece em duas diferentes datas e cidades, sempre das 9 horas às 18h30: primeiro, hoje, quarta-feira, 25 de agosto, em Vitória da Conquista (no Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima); depois, em 31 de agosto (terça-feira), em Feira de Santana (no Centro de Cultura Amélio Amorim). Para participar, é solicitado confirmar presença através do e-mail editais.funceb@funceb.ba.gov.br ou do telefone (71) 3116-6638.
SERVIÇO
O quê: I Encontro dos Microprojetos do Semiárido Baiano
Com: Representantes do MinC, Funarte, BNB, SecultBA, FUNCEB e os artistas e grupos premiados no edital.
25/8 (quarta-feira), em Vitória da Conquista
Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima (Avenida Rosa Cruz, 45. Tel.: 77 3424-4725)
31/8 (terça-feira), em Feira de Santana
Centro de Cultura Amélio Amorim (Avenida Presidente Dutra, 2222 – Capuchinhos. Tel.: 75 3625-0572)
Horário: 9h às 18h30
Quanto: Grátis
Confirmação de presença: editais.funceb@funceb.ba.gov.br / 71 3116-6638

Read Full Post »

Neste mês de agosto, a Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), unidade da Secretaria de Cultura (SecultBA), realiza mais duas oficinas da 5ª edição do Workshop de Elaboração de Projetos Culturais, nos municípios baianos de Gentio do Ouro (21 e 22/8) e Mutuípe (28 e 29/8). A iniciativa visa capacitar, de forma descentralizada, um número cada vez maior de artistas e produtores para participação em editais e processos de seleção de apoio e patrocínio cultural de âmbito regional e nacional. Gratuito e com direito a certificado, cada workshop acontece durante dois dias, sempre das 9 às 13 horas e, em seguida, das 14 às 18 horas, totalizando carga horária de 16 horas.
“Esta é uma das ações da FUNCEB no desenvolvimento de uma política pública cultural estruturante, que busca multiplicar resultados e construir uma sociedade mais preparada para produzir cultura, e se beneficiar dela. A democratização do acesso aos recursos disponibilizados pelas fontes públicas de financiamento é um passo fundamental para este fim”, afirma Gisele Nussbaumer, diretora geral da FUNCEB.
O Workshop de Elaboração de Projetos Culturais já levou 92 oficinas a 64 cidades baianas, com aproximadamente 3 mil participantes, que produziram cerca de 350 projetos. Neste ano, a 5ª edição da iniciativa, que é coordenada pelo Núcleo de Formação da Assessoria de Projetos da FUNCEB, já esteve em nove cidades, entre os meses de maio e junho. “O Workshop colabora para a descentralização das produções. Desde a primeira edição, em 2007, cidades de diversos Territórios de Identidade foram visitadas e verificamos, posteriormente, um aumento significativo de projetos do interior inscritos e selecionados pelos editais da SecultBA”, comenta Vagner Rocha, membro da equipe de produção.
As oficinas são divididas em três etapas. No primeiro dia, acontece uma exposição baseada no conteúdo do Manual de Elaboração de Projetos (também disponível no site da FUNCEB: http://www.funceb.ba.gov.br), produzido especialmente para o programa, reformulado e atualizado para esta edição. Além de esclarecimentos sobre os processos de inscrição, os principais editais e mecanismos de financiamento de cultura nacionais e estaduais são sinalizados. Para completar, há um glossário com os termos mais utilizados na elaboração de projetos culturais. Num segundo momento, os participantes formam grupos de trabalho para atividade prática de elaboração. Na última etapa, acontece a apresentação e a avaliação dos projetos criados por todos os participantes.
Para participar – As inscrições para os Workshops são gratuitas e devem ser feitas nos locais indicados abaixo. Os interessados devem apenas levar seus dados e documentos pessoais. As inscrições se encerram na data de início das aulas ou até quando durarem as vagas, que são limitadas.
5ª Edição do Workshop de Elaboração de Projetos Culturais
Inscrições: até início das aulas ou preenchimento das vagas
Quanto: Grátis
Realização: FUNCEB/SecultBA

Gentio do Ouro
Quando: 21 e 22 de agosto (sábado e domingo), das 9 às 13 e das 14 às 18 horas
Local de inscrição: Prefeitura Municipal de Gentio do Ouro – Diretoria de Cultura (2º andar)
Local da oficina: Sala da FTC (Colégio Municipal Edmundo Pereira Basto)
Informações: 74 3637-2320
gentiomaiscultura@yahoo.com.br
www.cidadeouro.com.br

Mutuípe
Quando: 28 e 29 de agosto (sábado e domingo), das 9 às 13 e das 14 às 18 horas
Local de inscrição e da oficina: Casa de Cultura de Mutuípe
Informações: 75 3635-1457
casadaculturamutuipe@gmail.com
www.casadeculturademutuipe.blogspot.com

Read Full Post »

Older Posts »